Publicidade

Quando a humanidade passou a consumir álcool e drogas?

Por| Editado por Luciana Zaramela | 30 de Agosto de 2022 às 10h30

Link copiado!

Kelsey Chance/Unsplash
Kelsey Chance/Unsplash

Atualmente, os humanos buscam no álcool e nas drogas a fuga de uma realidade. Mas você já parou para pensar em como isso começou? Quem foi o primeiro a se dar conta das alterações sensoriais proporcionadas por uma determinada substância e decidiu transformar isso em uma espécie de lazer?

A evidência mais convincente para o consumo de drogas por humanos tão primitivos é uma planta potencialmente alucinógena chamada kaishe, usada por curandeiros bosquímanos — povos antigos da região da África ocidental, que existem até os dias de hoje, porém em número bem reduzido.

As teorias dos especialistas é que os primeiros humanos usavam drogas apenas para induzir transes durante os rituais, mas não como um escape para a realidade, uma vez que o contato direto com a natureza por si só já é um antidepressivo poderoso.

Continua após a publicidade

No entanto, arqueólogos encontraram evidências do uso de ópio na Europa por volta de 5.700 aC, enquanto as sementes de cannabis aparecem em escavações arqueológicas em 8.100 aC na Ásia, e o antigo historiador grego Heródoto relatou que os citas se drogavam em 450 aC.

Mas é importante ter a noção de que é possível que nossos ancestrais tenham experimentado substâncias antes das evidências arqueológicas.

Já no que diz respeito ao álcool, foi a agricultura que tornou tudo possível. A bebida alcoólica mais antiga data de 7.000 aC, na China. O vinho foi fermentado no Cáucaso em 6.000 aC. Já os sumérios fabricavam cerveja em 3.000 aC. Nas Américas, os astecas faziam uma bebida com o mesmo material que hoje se utiliza para a tequila. Enquanto isso, os incas faziam chicha, uma cerveja de milho.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Na prática, arqueologia sugere que o álcool e as drogas datam de milênios, desde as primeiras sociedades agrícolas. Hoje em dia, a ciência está concentrada em entender o potencial dessas substâncias: para se ter uma noção, estudos já tentaram entender se LSD pode reativar cognição, ou se o alcoolismo traz benefícios.

Fonte: IFL Science