SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Qual é a diferença entre remédio e medicamento?

Por| Editado por Luciana Zaramela | 19 de Abril de 2022 às 11h30

Link copiado!

 seventyfourimages/Envato
seventyfourimages/Envato

Você sabia que existe diferença entre remédio e medicamento? Apesar de parecerem sinônimos, esses termos não remetem necessariamente à mesma coisa. Segundo o Ministério da Saúde, o remédio é qualquer recurso utilizado para promover a cura de uma doença ou o alívio de seus sintomas, o que pode não exigir a utilização de um medicamento. Calma, a gente explica!

O que é remédio

Muitas vezes, não há necessidade de utilizar medicamentos para resolver problemas de saúde, um remédio já pode fazer efeito. Por exemplo, uma compressa fria em casos de contusão por uma queda. Nem todos os remédios são isentos de risco, o que exige cuidado. Para se ter uma ideia, o uso de vários chás e preparados de plantas podem causar reações adversas importantes, por exemplo.

Continua após a publicidade

O que é medicamento

A Pasta define medicamentos como produtos desenvolvidos por uma indústria farmacêutica ou farmácia magistral e que cumpriu todas as exigências legais definidas por órgãos regulatórios. Os efeitos são conhecidos e foram comprovados cientificamente por inúmeros testes.

Basicamente, medicamentos servem para prevenir o aparecimento de doenças (como as vacinas, por exemplo), aliviar sintomas ou sinais, controlar doenças crônicas e reduzir o risco de complicações e recuperar a saúde (como no caso dos antibióticos) e até auxiliar no diagnóstico de doenças (no caso dos contrastes utilizados em radiologia e outros exames).

Com isso, fitoterápicos e homeopáticos também podem ser considerados como medicamentos, levando em conta que os fitoterápicos são obtidos exclusivamente de plantas medicinais. Já os homeopáticos são derivados de plantas, animais, minerais, substâncias biológicas ou sintéticas.

Continua após a publicidade

Qual a diferença entre remédio e medicamento?

Na prática, todo medicamento pode ser considerado um remédio, mas nem todo remédio pode ser considerado um medicamento: remédio é um termo amplo, aplicado a todos os recursos terapêuticos utilizados para combater doenças ou sintomas, como: repouso, psicoterapia, fisioterapia, acupuntura, cirurgia, etc.

Segundo o Ministério da Saúde, qualquer que seja a doença, de longa duração ou passageira, o tratamento deve ser bem entendido pelo paciente, seu familiar ou cuidador, e seguido com rigor até o final, de acordo com a receita e as orientações recebidas.

Continua após a publicidade

A Pasta orienta a não usar medicamentos indicados por outras pessoas, como amigos, vizinhos e parentes, mesmo que elas digam que tiveram os mesmos sintomas ou sinais, já que doenças diferentes podem ter sintomas ou sinais parecidos ou até iguais, e você poderá usar um medicamento que poderá prejudicar ainda mais a sua saúde.

Fonte: Diretoria Geral de Assistência Farmacêutica, Ministério da Saúde