Com nova descoberta, cientistas estão a um passo de descobrir causa da calvície

Com nova descoberta, cientistas estão a um passo de descobrir causa da calvície

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 06 de Outubro de 2021 às 14h25
engin akyurt/unsplash

Você tem calvície? A ciência está a um passo de descobrir a razão. Spoiler: está diretamente ligado aos seus genes. Acontece que uma equipe de pesquisadores da Universidade Northwestern identificou dois genes envolvidos no envelhecimento capilar.

Até agora, os cientistas acreditavam que as células-tronco nas protuberâncias dos folículos capilares em crescimento morriam com o tempo, fazendo com que o cabelo primeiro se tornasse branco e acabasse morrendo quando células-tronco suficientes morressem. Mas, ao observar fios de cabelo individuais crescendo e envelhecendo em camundongos, a equipe descobriu que a teoria pode estar errada.

Em vez de morrer, as células-tronco literalmente se espremeram para fora dos minúsculos orifícios nos folículos capilares, mudando de forma para isso. Os pesquisadores examinaram os processos genéticos que determinam essa atividade, e chegaram a identificar dois genes chamados FOXC1 e NFATC1, responsáveis ​​por "segurar" as células-tronco no folículo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Especialistas estudam queda capilar (Imagem: seventyfourimages/Envato)

Para provar sua teoria, a equipe criou camundongos sem nenhum desses dois genes. Depois de apenas quatro a cinco meses, esses camundongos começaram a perder seus pelos. Após 16 meses, aproximadamente, quando esses animais alcançavam a meia-idade, já estavam sem maior parte dos pelos.

Os pesquisadores agora estão testando se podem realmente salvar as células-tronco que escapam dos folículos de camundongos envelhecidos. Se puderem, isso pode render avanços contra a calvície. O estudo completo pode ser acompanhado aqui.

Fonte: The New York Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.