Ômicron triplica casos de covid no Brasil e dobra casos nas Américas

Ômicron triplica casos de covid no Brasil e dobra casos nas Américas

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 14 de Janeiro de 2022 às 15h25
HwangMangjoo/Rawpixel

A Ômicron avança dia após dia desde seu surgimento, e seus impactos já são intensos: a variante dobrou o número de casos de covid-19 nas Américas. No Brasil, especificamente, a nova cepa ficou responsável por triplicar a quantidade de casos. As informações vêm da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), o braço da Organização Mundial da Saúde (OMS) do continente americano.

O que mais assusta os especialistas é que esse crescimento aconteceu bem rápido: em 1º de janeiro, o continente americano notificou 3,4 milhões de novos casos de covid-19. Sete dias depois, esse número chegou a 6,1 milhões.

“Em 8 de janeiro de 2021, as Américas registraram 2,4 milhões de casos, e neste ano, na mesma data, foram 6,1 milhões de casos, um aumento de 250% de um ano para o outro”, alerta a diretora da Opas, Carissa F. Etienne.

A variante foi detectada em pelo menos 42 países americanos, mas o aumento da vacinação conseguiu estabilizar a taxa de mortalidade por covid-19. Por outro lado, a Opas alerta que o aumento de hospitalizações deixou muitos sistemas de saúde com dificuldades. "[Uma dose adicional de vacinação] ajudará a reforçar a capacidade dos trabalhadores de saúde de resistir à exposição ao vírus”, anuncia Etienne.

Ômicron triplica casos de covid no Brasil e dobra casos nas Américas (Imagem: photocreo/Envato)

No momento, a cobertura total de vacinação na América Latina e no Caribe atualmente é de quase 60%, mas a diretora da Opas ressalta a importância da cobertura equitativa. "Tanto se lutamos pela equidade das vacinas quanto se apoiamos nossos trabalhadores de saúde ou fazemos nossa parte para reduzir o risco de transmissão, a solidariedade nos abrirá o caminho para sair da pandemia”, acrescenta.

A organização ainda revela que Caribe, Porto Rico e República Dominicana tiveram um crescimento de novas infecções. Jamaica, Aruba, Curaçao e Martinica também mostraram aumentos.

Fonte: Organização Pan-Americana de Saúde via Instituto Butantan

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.