Norovírus: conheça o principal causador das famosas viroses gastrointestinais

Norovírus: conheça o principal causador das famosas viroses gastrointestinais

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 11 de Agosto de 2021 às 09h40
CDC/Unsplash

Do coronavírus, já ouvimos falar, já que atualmente, o patógeno tem preocupado toda a população mundial. Mas os especialistas vêm apontando um outro vírus, chamado norovírus, que não é novo, mas tem causado preocupação devido à sua alta propagação.

O CDC define o norovírus como "um vírus muito contagioso que causa vômito e diarreia", e aponta que qualquer pessoa pode ser infectada. A transmissão da norovirose acontece pelo contato direto com uma pessoa infectada, por consumir comida ou água contaminada e por tocar em superfícies contaminadas e, em seguida, colocar as mãos sujas na boca.

Norovirose: sintomas, prevenção e tratamento

Os principais sintomas da norovirose são:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

  • Diarreia
  • Vômito
  • Febre
  • Náusea
  • Dor de estômago

Segundo o CDC, para se proteger contra o norovírus, é preciso seguir algumas medidas de prevenção, como:

  • Lavar as mãos frequentemente
  • Enxaguar frutas e vegetais
  • Ficar em casa quando estiver doente e por dois dias depois que os sintomas pararem
  • Evitar preparar comida para outras pessoas quando estiver doente e por dois dias depois que os sintomas cessarem

O contágio se dá através de alimentos e água contaminados. Ao ingerir o patógeno, a pessoa pode desenvolver gastroenterite viral. Aliás, vale informar que o vírus atinge mais os adultos (embora também contamine os pequenos), diferentemente do rotavírus, que atinge mais as crianças.

Controlar o norovírus não é uma tarefa fácil, mas o tratamento das noroviroses, mesmo com o alto poder de mutação do vírus, não é complexo. Normalmente, os casos sintomáticos de gastroenterite são tratados com repouso e ingestão de líquido. Ainda vale dizer que o paciente fica doente por pouco tempo: de um a três dias. No entanto, nessa fase, a transmissibilidade do vírus para outras pessoas pode ocorrer diretamente ou por meio de objetos contaminados.

Norovírus x coronavírus

Assim como vemos nos casos de COVID-19, esse vírus também pode ser assintomático em algumas pessoas e sofrer mutações rapidamente, uma vez que diferentes cepas de norovírus foram encontradas circulando no mesmo hospital, durante um período. Na verdade, à medida que se espalha, o norovírus às vezes muda tanto que os kits de teste padrão não conseguem reconhecer as versões que evoluíram.

(Imagem: choreograph/envato)

O governo da Inglaterra aponta que a atividade do norovírus está aumentando atualmente por lá, e é possível que aumentos incomuns ou fora da estação possam ser vistos nos próximos meses, após uma maior flexibilização das medidas de controle da COVID-19. 

"O norovírus, comumente conhecido como o vírus do vômito de inverno, tem estado em níveis mais baixos do que o normal durante toda a pandemia, com menos oportunidades de se espalhar entre as pessoas na comunidade, mas conforme as restrições diminuíram, vimos um aumento nos casos em todas as faixas etárias", aponta o professor Saheer Gharbia, Diretor Adjunto do Public Health England (PHE).

O norovírus é a principal causa de infecções gastrointestinais no mundo, inclusive no Brasil. Por aqui, é normal percebermos surtos epidêmicos de noroviroses principalmente no inverno, seja em adultos ou crianças.

Fonte: Gov.uk, CDC, The Conversation, Mint

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.