Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Novembro Azul: mortes por câncer de próstata no Brasil podem dobrar em 2040

Por| Editado por Luciana Zaramela | 03 de Novembro de 2023 às 17h00

Link copiado!

LightFieldStudios/Envato Elements
LightFieldStudios/Envato Elements

Na última quinta (1) começou o Novembro Azul, ocasião em que se busca a conscientização sobre o câncer de próstata. Aproveitando o ensejo, o Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótica (IUCR) divulgou um relatório onde estima que em 2040 os tumores de próstata serão a causa de 41,4 mil mortes de brasileiros.

A taxa representa um aumento de 122%, acima da média anual, que registra acréscimo de 97%. Com esse alerta em mente, o IUCR lançou a campanha SÓ UM TOQUE, MAN!, que convoca os homens a aderir à prevenção, diagnóstico precoce do câncer de próstata e cuidados gerais com a saúde.

O relatório prevê a incidência futura do câncer e a carga de mortalidade mundial e em cada país do planeta a partir das estimativas de 2020 até 2040 e aponta que o número de casos anuais de câncer de próstata no mundo saltará de 1,41 milhão para 2,43 milhões em 2040 (aumento de 75%), enquanto a mortalidade irá de 375 mil para 740 mil no período (aumento de 97%).

Continua após a publicidade

Já no que diz respeito ao Brasil, o aumento é mais notável que a média mundial: acréscimo de 83% nos casos anuais e de 122% na mortalidade de 2040 quando comparado com 2020.

Câncer de próstata no Brasil

De acordo com as estimativas do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o Brasil registrará 71.740 casos novos a cada ano deste trinênio (2023-2025), um aumento de 8,5% em relação a estimativa anterior (2020-2022), que era de 65.840 casos anuais. No país, os tumores malignos de próstata respondem por 3 em cada 10 casos de câncer diagnosticados nos homens.

Entre os anos de 2019 e 2021, mais de 47 mil homens morreram em decorrência do câncer de próstata no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Considerando apenas os números do ano de 2021, foram 16.055 óbitos relacionados com este tipo de tumor. Por dia, a doença é responsável por cerca de 44 mortes.

A recomendação da Sociedade Brasileira de Urologia é que os homens a partir de 50 anos procurem um profissional especializado, para avaliação individualizada. O rastreamento deverá ser realizado após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios, em decisão compartilhada com o paciente.

Os especialistas indicam passar em consulta com o urologista uma vez ao ano e, se tiver 45 anos de idade ou mais, fazer o exame de toque retal e de sague para a prevenção do câncer. Outras dicas incluem uma alimentação equilibrada, atividades físicas e o uso de preservativo na relação sexual.

Câncer de próstata é o mais temido

Continua após a publicidade

A Sociedade Brasileira de Urologia conduziu uma pesquisa com o Laboratório Adium e apontou que o câncer é a doença urológica mais temida pelos homens (58%), seguida pela impotência sexual (37%). Nos homens acima de 40 anos, apenas 32% se consideram muito preocupados com a própria saúde e 46% só vão ao médico quando sentem alguma coisa diferente.