Não há como saber quando será o pico de contaminações pela COVID-19, diz OMS

Por Natalie Rosa | 16 de Abril de 2020 às 14h31
Andre Penner/ AP Photo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou nesta terça-feira (14) que não estamos vivendo o pico de contaminações pelo novo coronavírus no mundo, e que não há como prever quando isso acontecerá. Segundo a porta-voz da organização, Dra. Margaret Harris, ainda não é possível prever o pico pois 90% dos casos estão aparecendo na Europa e nos Estados Unidos.

Além disso, em regiões da Europa, como Espanha e Itália, os casos estão ficando mais amenos, enquanto na Turquia e Inglaterra, por exemplo, estão aumentando. Sendo assim, também não é hora de começar a diminuir as restrições, de acordo com Harris. Os estados membros estão recebendo orientações com seis etapas necessárias para serem implementadas antes que isso aconteça.

Tedros Adhanom Ghebeyesus, diretor-geral da OMS (Foto: Reprodução)

Na última segunda-feira (13), o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebeyesus, disse que os Estados Unidos continuarão a financiar a sua agência das Nações Unidas, mesmo com as críticas feitas pelo presidente do país, Donald Trump, sobre como a organização vem tratando a pandemia.

"Sempre haverá críticas das organizações, é importante ouvi-las, principalmente as construtivas", apontou Harris, reforçando ainda que não devemos esperar uma vacina contra o novo coronavírus em menos de 12 meses ou mais.

Fonte: France24

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.