Mais de 1 bilhão de pessoas devem ser vacinadas contra COVID até o fim de 2021

Por Natalie Rosa | 17 de Novembro de 2020 às 20h40
Karolina Kaboompics/Rawpixel

Com os resultados dos testes das vacinas da Moderna e da Pfizer apresentando eficácia contra o coronavírus, mais de um bilhão de pessoas devem ser imunizadas contra a COVID-19 ao longo do ano que vem. A primeira empresa a anunciar a boa notícia foi a Pfizer, que vem desenvolvendo as doses junto à BioNTech, revelando que os estudos da fase 3 mostraram que a vacina é 90% eficaz para prevenir a infecção pelo SARS-CoV-2.

Alguns dias depois, foi a vez de a empresa Moderna revelar os seus resultados, afirmando que a eficácia foi ainda maior, trazendo 94,5% de prevenção contra o coronavírus.

O primeiro grupo que irá receber as vacinas é o de idosos, seguido de pessoas com comorbidades que possam estar mais vulneráveis às consequências do vírus. Por isso, a companhia chegou a incluir ambos os grupos nos testes finais da vacina.

Imagem: Reprodução/Centers for Disease Control and Prevention/Rawpixel

De acordo com a Moderna, a empresa é capaz de produzir cerca de um bilhão de doses até o final de 2021, enquanto a Pfizer/BioNTech alega conseguir fabricar 1,3 bilhão de vacinas durante o mesmo prazo. Ambas as vacinas exigem a aplicação de duas doses para que os resultados sejam mais satisfatórios, e as duas devem receber respostas dos órgãos reguladores ainda nas próximas semanas. A chefe executiva da Moderna, Stéphane Bancel, diz que os resultados dos testes refletem os esforços de uma incrível força de trabalho. "Eu acho que nenhum de nós, provavelmente, achou que chegaríamos a este lugar nos últimos 10 meses", conta.

Mesmo com o andamento dos projetos das vacinas estarem sendo satisfatório, chegando nos próximos meses, as companhias alertam que ainda é preciso se atentar às normas de prevenção da doença e que não é momento de relaxar. Além da Pfizer/BioNTech e Moderna, também estão em andamento diversas outras vacinas em todo o mundo, 12 delas já na fase 3, e algumas já sendo aplicadas antes mesmo dos resultados finais, como na Rússia e na Índia. 

Fonte: The Guardian

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.