Homem passa 80 dias comendo carne crua e registra experimento no Instagram

Homem passa 80 dias comendo carne crua e registra experimento no Instagram

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 01 de Fevereiro de 2022 às 09h21
tycoon101/envato

Um homem chamou a atenção ao criar no Instagram o projeto Raw Meat Experiment, que consiste em uma dieta fora do convencional: 80 dias se alimentando apenas de carne crua. Nos vídeos diários, o criador do experimento aparece comendo até mesmo cérebro bovino cru, ou peixes ainda com escamas.

O responsável pelo experimento conta em seu perfil que a ideia surgiu depois que ele se sentiu mal enquanto seguia uma dieta baseada principalmente em vegetais. “Quando comecei a comer bife e ovos no café da manhã, me senti satisfeito a maior parte do dia e estável. Minha dor começou a desaparecer”, explicou.

Até agora, o homem (que não chegou a revelar a própria identidade) afirma que não sofreu intoxicação alimentar pelo consumo de carne crua, e apesar dos alertas, parece não dar muita atenção à possibilidade de infecção por bactérias, considerando a própria legenda irônica de sua página: "Comer carne crua todos os dias até morrer de bactérias".

Perigos da carne crua

De fato, as bactérias são as principais preocupações quando se trata do consumo de carne crua. Os especialistas ressaltam que a mais comum é E.coli, que infecta o trato gastrointestinal. A contaminação geralmente é acompanhada por sintomas como dores abdominais, diarreia e febre. A E.coli não causa doença na vaca, mas se os intestinos são cortados durante o abate e o animal tiver o microrganismo, a carne fica comprometida.

O consumo de carne crua também desperta outra preocupação: a toxoplasmose, transmitida geralmente por porcos e carneiros contaminados pelo protozoário Toxoplasma gondii. A infecção traz sintomas gripais e pode causar até mesmo danos ao cérebro, olhos e outros órgãos. Bactérias como a Salmonella sp, o vírus da Hepatite E e parasitas como as tênias também podem infectar quem come carne crua.

A dieta especial do rapaz do Instagram também conta com outro perigo. De acordo com um estudo publicado na revista científica Human Kinetics Journals, o excesso de proteína (quando ela constitui mais de 35% da ingestão total de energia) pode levar a graves consequências, como o excesso de aminoácidos na corrente sanguínea, náusea, diarreia e até morte.

Fonte: Human Kinetics Journals, MetroIFL Science, On Health

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.