Gripe causou mais mortes no Rio do que a covid em dezembro, diz levantamento

Gripe causou mais mortes no Rio do que a covid em dezembro, diz levantamento

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 21 de Dezembro de 2021 às 13h59
Twenty20photos/Envato Elements

Na cidade do Rio de Janeiro, casos de gripe (influenza) causaram mais mortes do que a covid-19 durante o mês de dezembro, segundo levantamento da CNN. Nas últimas semanas, 17 morreram por Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) — uma das complicações causadas pelos vírus respiratórios — provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2. Em decorrência da gripe, já são 33 óbitos.

No entanto, é preciso considerar que este levantamento sobre as mortes da gripe e da covid-19 no Rio de Janeiro considera apenas os quadros marcados pela SRAG, o que eventualmente pode excluir alguns pacientes da contagem. Especialmente aquelas pessoas que não tiveram essa complicação.

Casos da SRAG da gripe matam mais do que a covid-19 na cidade do Rio de Janeiro (Imagem: Reprodução/Pressmaster/Envato Elements)

Além disso, nem todos os casos de SRAG são testados para que seja possível descobrir qual a real causa da internação e do óbito do paciente. Por exemplo, 46 casos são de origem indefinida e podem representar tanto quadros da covid-19 quanto da gripe, ou até mesmo outra doença.

Falta de diagnóstico

“O exame para detecção do SARS-CoV-2 é diferente daquele para influenza. Assim, há muitos casos em que nenhum exame é feito — e não se diagnostica nem a covid-19, nem a influenza", explica o infectologista Celso Ramos, membro da Academia Nacional de Medicina (ANM).

"Por outro lado, como o exame para a covid-19 está mais facilmente disponível, ele será feito mais vezes do que o exame para influenza", comenta Ramos. Nesse sentido, "provavelmente, há um subdiagnóstico de casos de influenza”, segundo o infectologista.

Epidemia da gripe no Rio

Vale lembrar que a capital do estado foi a primeira região brasileira a enfrentar o novo surto da gripe e mais de 20 mil casos foram diagnosticados. Quando o surto começou no mês de novembro, as autoridades registraram apenas quatro mortes por SRAG em decorrência da influenza e 147 por covid-19.

Atualmente, a epidemia da influenza é reconhecida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) em toda a Região Metropolitana. Outros estados, como São Paulo e Bahia, também enfrentam uma forte onda de casos da gripe.

Fonte: CNN  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.