Google oferece US$ 800 milhões em créditos e doações no combate ao coronavírus

Por Claudio Yuge | 30 de Março de 2020 às 19h10
Google
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

Assim como as gigantes do setor de tecnologia, a Alphabet, empresa-mãe do Google, decidiu agir na corrente de prevenção e combate ao novo coronavírus (SARS-CoV-2). O conglomerado prometeu US$ 800 milhões em doações, créditos e ajudas aos fabricantes. Essa medida já começou com US$ 250 milhões em subsídios publicitários, para as campanhas de informação sobre a doença, veiculadas pela da Organização Mundial da Saúde e outras 100 agências governamentais em todo o mundo nas plataformas da companhia de Mountain View.

No mês passado, o Google já havia destinado US$ 25 milhões para ações contra a COVID-19 e esse valor aumentou consideravelmente agora, com um fundo de US$ 200 milhões, voltados para organizações não governamentais e instituições financeiras que ajudam pequenas empresas a buscar verba emergencial, em um momento em que muitas delas estão fechando ou demitindo trabalhadores. Para os grupos menores e de médio porte que tenham contas ativas pelo menos desde o ano passado, a empresa fornece US$ 350 milhões em créditos para anúncios.

O CEO do Google, Sundar Pichai (Imagem: Reprodução/Britannica)

“As notificações de crédito aparecerão nas contas do Google Ads e podem ser usadas a qualquer momento até o final de 2020 em nossas plataformas de publicidade. Esperamos que ajude a aliviar parte do custo de manter contato com seus clientes”, destaca o CEO Sundar Pichai, no comunicado veiculado nesta sexta-feira (27), no blog oficial The Keyword.

Pesquisadores terão acesso ao conhecimento de profissionais do Google

Instituições acadêmicas e cientistas que trabalham com a pesquisa COVID-19 terão acesso a US$ 20 milhões em créditos na Google Cloud. O Google empresa fornecerá suporte financeiro e experiência para ajudar a aumentar a capacidade de produção de equipamentos de proteção individual e outros dispositivos médicos, a partir do conhecimento de profissionais do Google, da subsidiária de estudos humanos Verily e do laboratório experimental X.

O Google diz estar trabalhando ao lado da parceira de longa data Magid Glove & Safety, com o objetivo de produzir entre 2 milhões e 3 milhões de máscaras protetores na próxima semana. Esse material deve ser entregue à Fundação do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos. Para finalizar sua cota de contribuição, a companhia aumentou seu programa voluntário de doações para que seus colaboradores passem a doar até US$ 10 mil — o limite anterior era de US$ 7,5 mil.

Fonte: Google  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.