Google deve cancelar tradicional brincadeira de 1º de abril

Por Claudio Yuge | 27 de Março de 2020 às 21h00
Google
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

No dia 1º de abril de 2000, o Google disse estar trabalhando em uma nova tecnologia, chamada de MentalPlex, que, basicamente, poderia “ler a mente” dos usuários, descobrindo o que eles estavam procurando em sua plataforma de buscas. Para usar, as pessoas precisavam “tirar o chapéu e os óculos” e mentalizar o objetivo, “sem mover a cabeça”. Depois que elas clicavam em círculo hipnótico em movimento, o resultado vinha em forma de várias bem-humoradas mensagens de erro. Depois disso, as brincadeiras nessa data viraram tradição em todo o ecossistema da companhia. Mas, neste ano, todo mundo está vetado de fazer piada, devido ao momento de crise global com a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Segundo um e-mail interno obtido pelo Business Insider, a Gigante de Mountain View teria solicitado aos funcionários para que todos cancelem os planos de brincadeiras para a data. Isso porque, embora as piadinhas tenham começado somente no mecanismo de buscas, várias outras frentes também entraram na onda, como o YouTube, os desenvolvedores do Chromium, entre outros.

Nos últimos anos, o pessoal até tem realizado pegadinhas bastante elaboradas para o Dia da Mentira. No ano passado, por exemplo, era possível jogar o famoso game das cobrinhas em várias cidades do Google Maps. Outras brincadeiras que ficaram famosas foram o plano para um assentamento humano em Marte, botão para microfone caindo no Gmail e até um "Google Tradutor para animais".

Imagem: Reprodução/Google

Os Estados Unidos passaram a ser o atual epicentro da COVID-19, com mais de 98 mil casos confirmados e 1,5 mil mortos, de acordo com os números do Worldometer nesta sexta-feira (27). Esse preocupante cenário e o impacto na economia não oferecem um ambiente adequado para diversão com o Dia da Mentira.

Alvo do comunicado são os setores mais distantes 

A maior preocupação nos corredores do Google é que projetos menores, que não estão sob os olhares atentos dos maiores gerentes, possam deixar escapar alguma coisa que ofenda os usuários neste momento delicado. “Já paramos os esforços centralizados do Dia da Mentira, mas percebemos que possam haver projetos menores dentro das equipes que desconhecemos. Por favor, analise esses esforços e garanta que suas equipes façam uma pausa em qualquer piada que possam ter planejado — interna ou externamente", teria escrito Lorraine Twohill, chefe de marketing do Google, aos gerentes da empresa.

Essa medida faz parte de esforços mais intensos na corrente colaborativa mundial contra a COVID-19. Nesta sexta, o Google adiantou que vai fornecer US$ 800 milhões em créditos e doações, além de outras ações e cerca de 3 milhões de máscaras protetoras. E uma piadinha inadequada, justo agora, pode arranhar a imagem da companhia.

Fonte: Businer Insider  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.