Fundador do Wikileaks vai pedir liberdade sob fiança com alerta do coronavírus

Por Claudio Yuge | 23 de Março de 2020 às 18h17
Study.ru
Tudo sobre

Julian Assange

Saiba tudo sobre Julian Assange

Julian Assange, fundador do site de vazamentos de informações confidenciais WikiLeaks, está sob custódia da Polícia Metropolitana de Londres desde 2019, sob acusação de ter violado condições estabelecidas na sua fiança de 2010. Entre outras requisições, ele aguarda um mandado de extradição por publicar online informações classificadas a respeito das guerras no Iraque e no Afeganistão.

Agora seus advogados devem usar como argumento a possibilidade dele contrair o novo coronavírus (SARS-CoV-2) na tentativa de liberá-lo da reclusão forçada. “Na quarta-feira, 25 de março, os advogados de Julian Assange farão um pedido de fiança no Tribunal de Magistrados de Westminster", disse o Wikileaks, em comunicado, nesta segunda-feira (23).

Ainda não há detalhes ou comentários sobre as autoridades que o prenderam, mas, ao longo da semana, esse assunto com certeza voltará ao noticiário — ficamos de olho para trazer o que vai resultar desse pedido.

Fonte: Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.