Fundação de Bill Gates distribuirá testes caseiros para a COVID-19 em Seattle

Por Felipe Ribeiro | 09 de Março de 2020 às 11h31
Business Insider
Tudo sobre

Bill Gates

Saiba tudo sobre Bill Gates

Um projeto financiado pela Bill & Melinda Gates Foundation vai, em breve, distribuir kits para que as pessoas possam fazer testes de infecção para o novo coronavírus, o SARS-CoV-2, em casa. O sistema, baseado em uma haste flexível, deve ser capaz de retornar resultados em até dois dias e será compartilhado com as autoridades de saúde, que poderão notificar as pessoas em caso de infecção. Os indivíduos que foram infectados serão incentivados a responder a um questionário online para fornecer às autoridades de saúde informações sobre seus movimentos. Assim, eles poderão ser identificados e as autoridades poderão notificar outras pessoas que precisam ser examinadas ou colocadas em quarentena.

"Embora haja muito a ser resolvido, isso tem um enorme potencial para mudar a maré da epidemia", disse Scott Dowell, que lidera o estudo sobre o SARS-CoV-2 na Bill & Melinda Gates Foundation, em entrevista ao Seattle Times. Não há um cronograma claro para o lançamento do projeto, pois a instituição procura finalizar o software de suporte e elaborar um questionário final para as pessoas que solicitam os testes. A entidade estima, porém, que poderia executar até 400 testes por dia.

Gates não é o único

A fundação de Bill Gates e sua esposa não é a única entidade que se move rapidamente para desenvolver kits de teste caseiro. Em um tópico no Twitter no sábado (7), o empresário do ramo de saúde, Jonathan Rothenberg, fez uma abordagem semelhante e, aparentemente, agora está em discussões com uma fabricante sobre como trazê-lo ao mercado.

É bom lembrar que a região de Seattle é o epicentro do surto do novo coronavírus nos EUA. O estado já confirmou 71 casos e 15 mortes pela COVID-19. Pelo menos um especialista em saúde estima que a cidade poderia ter até 600 casos. “Uma das coisas mais importantes da nossa perspectiva, tendo assistido e trabalhado nisso em outras partes do mundo, é a identificação de pessoas positivas para o vírus, para que possam ser isoladas e cuidadas com segurança, e a identificação de seus contatos, que podem ser colocados em quarentena”, disse Dowell.

Ao todo, a Bill & Melinda Gates Fundation investiu cerca de US$ 20 milhões neste projeto, além de mais US$ 5 milhões para esforços de combate ao novo coronavírus no local.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.