Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Fumaça de vape paralisa parte dos glóbulos brancos do sistema imune

Por| Editado por Luciana Zaramela | 12 de Setembro de 2023 às 12h51

Link copiado!

tommyandone/Envato
tommyandone/Envato

Na Inglaterra, pesquisadores da Universidade de Birmingham descobriram que a fumaça liberada por vapes pode literalmente paralisar a primeira linha de defesa do sistema imunológico, os neutrófilos — um tipo de glóbulo branco que protege o corpo de diferentes tipos de infecções.

Publicado na revista científica Journal of Allergy and Clinical Immunology, o estudo feito em laboratório demonstrou que o impacto do vapor liberao pelo cigarro eletrônico tem o mesmo efeito paralisante independente de conter nicotina. Ainda não se sabe se o que foi observado no experimento in vitro se repete no organismo humano, mas a probabilidade é alta.

O interessante é que estudos anteriores já observaram a relação entre o tabagismo, praticado com os cigarros convencionais, com os danos aos neutrófilos. Em caso de exposição contínua, há risco de lesões pulmonares permanentes. Nesse ponto, os novos dados reforçam que fumar é, sim, um hábito nocivo à saúde, independente do meio escolhido.

Continua após a publicidade

Entenda qual é a função dos neutrófilos na saúde

No organismo, “os neutrófilos normalmente protegem os pulmões, movendo-se do sangue para o local de um possível dano”, como uma infecção recém-detectada, explica David Thickett, professor de medicina na universidade inglesa e um dos autores do estudo, em nota. Isso porque essas células agem como parte do sistema imune inato.

“O impacto observado do vapor do vape na mobilidade [destes glóbulos brancos] é, portanto, uma preocupação significativa. Se isso acontecer no corpo, faria com que aqueles que usam regularmente cigarros eletrônicos corressem maior risco de doenças respiratórias”, acrescenta Thickett.

Vapor dos vapes paralisa células do sistema imunológico

Para chegar a estas conclusões, os pesquisadores coletaram amostras de sangue de pessoas saudáveis e que não usam vapes. Em seguida, os neutrófilos encontrados foram expostos a cerca de 40 baforadas de vape, sem sabor, sendo que apenas alguns continham nicotina em sua composição.

Após analisar as células, os cientistas observaram que os neutrófilos permaneceram vivos, mas perderam a capacidade de movimentação, independente da presença da nicotina. Com isso, dificilmente seriam úteis para contribuir com as defesas do sistema imunológico.

Continua após a publicidade

Os neutrófilos “não conseguem mais se mover com tanta eficácia, e são incapazes de desempenhar suas funções normais de proteção”, reforça Aaron Scott, professor da universidade e outro autor do artigo.

O que acontece com os neutrófilos?

A principal hipótese para explicar o porquê desse tipo de glóbulo branco ficar paralisado após ser exposto a essa fumaça de vape envolve o excesso de microfilamentos no seu interior. Foram observadas altas concentrações da actina filamentosa nos neutrófilos.

Em células saudáveis, a F-actina é essencial para o bom funcionamento, mas é encontrada em baixas concentrações. Dentro dos parâmetros ideais, ela auxilia na movimentação celular — o que é fundamental para eliminar ameaças ao corpo. Só que, aparentemente, o problema está nas altas concentrações induzidas pela fumaça do vape. Agora, mais estudos devem investigar os desdobramentos deste problema.

Continua após a publicidade

Fonte: Journal of Allergy and Clinical Immunology e Universidade de Birmingham