Fiocruz lança teste rápido para a doença de Chagas

Fiocruz lança teste rápido para a doença de Chagas

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 25 de Maio de 2022 às 08h30
CDC/Kay DeWitt

Para acelerar o diagnóstico da doença de Chagas, uma equipe de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) desenvolveu um novo teste para identificar a infecção, transmitida pelo barbeiro (Triatoma sordida). Após realizar o teste rápido TR Chagas Bio-Manguinhos, o paciente obtém o resultado em até 15 minutos.

Liderados pelo pesquisador Fred Santos, da Fiocruz Bahia, os cientistas trabalharam no desenvolvimento do teste rápido para a doença de Chagas por cerca de 10 anos. Hoje, a tecnologia já conta com o registro de produção da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, com isso, pode ser comercializada para a identificação do protozoário Trypanosoma cruzi.

Fiocruz desenvolve teste rápido para o diagnóstico da doença de Chagas (Imagem: CDC/Myron G. Schultz)

De acordo com nota da Fiocruz, o teste rápido pode ser "empregado no rastreio da doença de Chagas no Sistema Único de Saúde (SUS), contribuindo para ações de controle e vigilância epidemiológica" no Brasil. "A gente leva o laboratório para a população, e não a população para o laboratório”, sintetiza o pesquisador sobre a alternativa de diagnóstico rápido para a infecção.

Vantagens do teste rápido para a doença de Chagas

Atualmente, o Brasil adota os testes sorológicos convencionais (ELISA) ou os de biologia molecular (PCR) para o diagnóstico da doença de Chagas. A partir dos dois métodos, o paciente leva horas para descobrir o seu diagnóstico. Além disso, a análise da amostra demanda um laboratório e profissionais especializados.

Em contrapartida, o novo kit para o teste rápido entrega o resultado em minutos. "A testagem é realizada com a coleta de amostra de sangue ou plasma, através de um furo no dedo. Caso o resultado seja positivo, uma linha roxa ou rosa vai aparecer, indicando que o paciente foi infectado", descreve a nota.

Outra vantagem é a ampliação do diagnóstico. Segundo Santos, a maioria dos indivíduos que vivem sob risco de adquirir a infecção reside em áreas remotas e de difícil acesso. “Isso é um marco no diagnóstico da doença de Chagas, pois a aplicação de teste rápido amplia o acesso da população e oportuniza tratamento precoce, oferecendo melhor qualidade de vida a população acometida”, explica.

"A testagem é realizada com a coleta de amostra de sangue ou plasma, através de um furo no dedo. Caso o resultado seja positivo, uma linha roxa ou rosa vai aparecer, indicando que o paciente foi infectado", descreve a Fiocruz.

Resultados do teste prático da Fiocruz

O teste para o diagnóstico da doença de Chagas foi utilizado pela primeira vez, na última quinta-feira (19), para um inquérito soroepidemiológico, feito na cidade de Tremedal, na Bahia. Inicialmente, foram selecionados moradores de casas, onde foi possível identificar o barbeiro e, consequentemente, onde existe alto risco de infecção.

Além da Fiocruz na Bahia, o desenvolvimento do teste rápido contou com a participação de membros da Fiocruz no Paraná e em Pernambuco. Também estivaram envolvidos pesquisadores do Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) e de Bio-Manguinhos.

Fonte: Agência Fiocruz  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.