Publicidade

Exame de sangue consegue detectar mais de 50 tipos de câncer

Por| Editado por Luciana Zaramela | 30 de Março de 2023 às 17h35

Link copiado!

 seventyfourimages/Envato
seventyfourimages/Envato

A regra quando se fala no câncer é que, quanto mais cedo o diagnóstico é feito, maiores são as possibilidades de cura. No entanto, diagnosticar precocemente uma doença que se divide em mais de 100 tipos é praticamente impossível, com testes individuais. Para mudar este cenário, já está disponível em alguns mercados o exame de sangue da empresa norte-americana Grail, que pode rastrear precocemente mais de 50 tipos de tumor.

O novo exame de sangue que detecta o câncer demanda uma única amostra do paciente, que será posteriormente analisada através de um método conhecido como biópsia líquida. Basicamente, a ideia é buscar por células cancerígenas circulantes de um tumor ou ainda pequenos fragmentos de DNA dos tumores — estes são conhecidos pelo nome científico de ácido desoxirribonucléico tumoral circulante (ctDNA).

Quais tipos de câncer podem ser identificados pelo exame de sangue?

Continua após a publicidade

Segundo a empresa desenvolvedora, o exame de sangue pode diagnosticar mais de 50 tipos de câncer, de forma precoce, nos pacientes. Entre os exemplos, estão:

  • Câncer de ânus;
  • Câncer de mama;
  • Câncer de colo de útero;
  • Câncer de intestino (cólon e reto);
  • Câncer de próstata;
  • Melanoma da pele;
  • Câncer de pulmão;
  • Sarcoma de Partes Moles da Cabeça e Pescoço;
  • Câncer de útero.

Vale observar que, hoje, já existem campanhas de triagem para o diagnóstico precoce de alguns tipos de câncer, como o de próstata, mama, útero e intestino. No entanto, estes envolvem exames individuais, o que é inviável de se replicar quando se pensa em mais de 50 tipos.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Estudo vai investigar os benefícios do exame de sangue contra o câncer

Embora o teste já esteja disponível nos Estados Unidos há 18 meses, a prova de efetividade (eficácia no mundo real) deve ocorrer na Inglaterra, onde ocorre um estudo clínico feito em parceria com o Serviço Nacional de Saúde (NHS). Em termos gerais, o experimento quer saber se o teste de sangue é eficaz e como pode melhorar a saúde básica.

Inicialmente, o NHS afirma ter recrutado cerca de 140 mil pessoas, com idades entre 50 e 77 anos, para integrarem o estudo. Cada voluntário deve passar por três consultas durante os próximos 24 meses, onde diferentes variantes serão avaliadas, inclusive os possíveis casos de câncer.

“Obteremos os primeiros dados deste ensaio no ano que vem e, se esses dados parecerem bons, eles [os agentes do NHS] estenderão o projeto para um milhão de pessoas nos próximos anos”, afirma Harpal Kumar, presidente da divisão europeia da Grail, para a revista Wired.

Continua após a publicidade

Vale observar que a busca por novas formas de diagnóstico de vários tipos da doença não é exclusividade da Gail. No jargão científico, a estratégia recebe o nome de exames para detecção precoce de múltiplos cânceres (MCED). Inclusive, pesquisadores suíços testam métodos para rastrear pelo menos 14 tipos.

Fonte: NHS, Wired e Grail