Publicidade

Crioterapia | Como o choque térmico reduz a dor e relaxa os músculos

Por| Editado por Luciana Zaramela | 18 de Março de 2024 às 14h54

Link copiado!

Hisu Lee/Unsplash
Hisu Lee/Unsplash

A crioterapia tem cada vez mais adeptos, e ocasionalmente vira pauta nas redes sociais quando alguma celebridade aparece mergulhando em uma banheira de água gelada, ou repleta de cubos de gelo, reacendendo a discussão sobre os possíveis benefícios da prática — relaxar os músculos e prevenir inflamações, graças ao choque térmico.

Se você alguma vez colocou uma compressa de gelo sobre uma parte do corpo depois de uma lesão, já recorreu a uma das várias técnicas de crioterapia — mais precisamente, a chamada crioterapia de contato. É a forma mais utilizada, pois o gelo ajuda a minimizar um inchaço e controlar a dor.

Crioterapia de imersão

Continua após a publicidade

A técnica que tem despertado a curiosidade das pessoas é a crioterapia de imersão. "Nada mais é do que você submergir o corpo todo no líquido, em uma temperatura perto de dez graus Celsius, de dez a 15 minutos", explica Leandro Karam — fisioterapeuta e coordenador do curso de Fisioterapia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

De acordo com um artigo da International Journal of Environmental Research and Public Health, mergulhar na água gelada exerce pressão sobre o corpo em um processo denominado pressão hidrostática, que move o fluxo sanguíneo para o coração, cérebro e pulmões e fornece ainda mais oxigênio e nutrientes a esses órgãos.

O material também menciona que após esse banho frio, os vasos sanguíneos se expandem e bombeiam o sangue rico em oxigênio e nutrientes de volta aos tecidos do corpo, incluindo os músculos.

Banho gelado faz bem

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Justamente por causa da redução da temperatura corporal e do aumento da circulação, o banho gelado pode gerar vários benefícios para a saúde:

Alívio nas dores

A água fria atinge os receptores de frio na pele e, como resultado, envia impulsos elétricos ao cérebro que reduzem a dor. Os banhos de gelo também estreitam os vasos sanguíneos, o que faz a lesão doer menos. É o que defende um artigo publicado na Knee Surgery, Sports Traumatology, Arthroscopy.

Relaxamento muscular

Continua após a publicidade

Já um material da revista científica Elsevier diz que a imersão em água fria uma hora após o exercício ajuda a reduzir a dor muscular e a melhorar a recuperação muscular por até 24 horas.

Humor

Os estudos também sugerem que a imersão em água fria pode diminuir a tensão e a raiva. Além disso, pode proporcionar um estado de alerta e reduzir o nervosismo. 

Choque térmico

Continua após a publicidade

O que chamamos de choque térmico, na verdade, consiste na chamada terapia de contraste. Na técnica, a pessoa está em uma banheira gelada e depois vai para uma banheira quente.

"O princípio anti-inflamatório é derivado da exposição à crioterapia. Então, é isso que gera o processo anti-inflamatório e analgésico. De alguma forma, o calor também gera o processo analgésico, mas não o anti-inflamatório. Então, assim, a terapia de contraste, que é o choque térmico, não vai combater um processo inflamatório, mas pode ajudar na analgesia", indica Karam.

O fisioterapeuta explica que, quando a pessoa se expõe à crioterapia, há um processo de contração dos vasos sanguíneos, e logo depois, quando se expõe ao calor, há a vasodilatação — o relaxamento desses vasos.

Continua após a publicidade

Cuidados na crioterapia

"A crioterapia é recomendada para processos inflamatórios e também para facilitar e melhorar o processo de reparo dos músculos. Existem evidências científicas que mostram que a crioterapia ajuda o processo de reparo muscular. Então, isso tudo é demonstrado e comprovado com a alteração de alguns marcadores biológicos que indicam esses processos", afirma o especialista.

Nas palavras do fisioterapeuta, todos podem fazer a crioterapia. Só precisa tomar cuidado com a temperatura. "A temperatura tem que estar ali perto de dez graus", reforça. Outro ponto importante sobre a técnica do banho gelado é o cuidado com feridas abertas. Se você tem interesse na técnica, consulte um fisioterapeuta e realize a crioterapia sob orientação do profissional.

Fonte: The Ohio State Health & Discovery, Journal of Emergencies, Trauma and Shock, Journal of Environmental Research and Public Health, Knee Surgery, Sports Traumatology, Arthroscopy