Covid: máscara protege mesmo se você for o único a usar?

Covid: máscara protege mesmo se você for o único a usar?

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 22 de Abril de 2022 às 10h24
Prostock-studio/Envato Elements

Com a melhora dos números da covid-19, muitos países já deixaram de exigir o uso obrigatório de máscaras. No Brasil, o Ministério da Saúde anunciou que deve decretar o fim da emergência sanitária. Apesar dessas medidas, o coronavírus ainda está em circulação e, para algumas pessoas, a doença pode ser fatal. Neste cenário, vale continuar a usar máscaras, mesmo sendo o único ao seu redor?

O efeito máximo de proteção das máscaras é apenas obtido quando todos estão usando o Equipamento de Proteção Individual (EPI), mas especialistas apontam que o mascaramento unidirecional (de uma única pessoa) também proporciona algum grau de proteção contra o vírus da covid-19, afinal ele age como uma barreira física contra as partículas invasoras.

Máscaras contra a covid-19 podem proteger mesmo que você seja o único a usá-la (Imagem: Reprodução/Jonathan J. Castellon/Unsplash)

"O nível de proteção com mascaramento unidirecional depende em grande parte de dois fatores: quão bem sua máscara se encaixa no seu rosto e com qual eficácia o material da máscara filtra partículas que podem transportar vírus", afirma Chris Cappa, professor da Universidade da Califórnia (Ucla), nos Estados Unidos, para a CNN.

Vale a pena continuar a usar máscaras?

As máscaras ainda são necessárias para manter a proteção contra a covid-19 e as novas cepas, como a BA.2, segundo o professor. Inclusive, ele comentou que continuará a usar o equipamento de proteção, principalmente em ambientes de baixa circulação de ar — onde o risco de contágio é maior. Este é o caso do transporte público, por exemplo.

No entanto, só é possível obter vantagens do mascaramento unidirecional se a máscara estiver bem ajustada no rosto. "Máscaras diferentes se encaixam melhor ou pior em rostos diferentes e, por isso, é importante encontrar uma que se encaixe bem em você", orienta Cappa.

Por exemplo, o pesquisador conta que "uma máscara N95 bem ajustado pode reduzir a quantidade de partículas potencialmente infecciosas que você inala em mais de 20 vezes". O padrão é equivalente ao do respirador brasileiro PFF2 e ambos são considerados a melhor estratégia para a filtragens das partículas do vírus da covid.

Máscaras de pano ou a N95?

"Máscaras como N95 e KN95 geralmente são mais protetoras do que máscaras cirúrgicas ou de pano, porque podem se ajustar melhor contra o seu rosto. E as máscaras cirúrgicas [N95, KN95 ou PFF2] tendem a fazer um trabalho melhor na filtragem do que as máscaras de pano para um ajuste semelhante", detalha Cappa.

Estudos sobre a proteção das máscaras

Publicado em fevereiro deste ano, um estudo do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA apontou que usar máscaras em ambientes fechados reduzia o risco de infecção pelo vírus da covid, quando se comparava com o risco de pessoas sem máscaras. Os dados foram coletados entre fevereiro e dezembro de 2021, quando o uso do item era opcional.

Segundo o levantamento, o uso de máscaras diminuiu as chances de contrair a covid-19 em 56% entre aqueles que usavam máscaras de pano, 66% entre aqueles que usavam máscaras cirúrgicas e 83% entre aqueles que usavam respiradores N95. Isso em comparação com aqueles que optaram por não usar nenhum tipo de proteção.

Talvez, o melhor comportamento ainda seja combinar o uso estratégico de máscaras contra a covid-19 em ambientes de baixa circulação de ar (metrô, ônibus e supermercados) com a vacinação em dia. Por exemplo, tomar a dose de reforço e, quando possível, a quarta dose.

Fonte: CNN  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.