COVID-19 | China exibe suas candidatas a vacina pela primeira vez em evento

Por Nathan Vieira | 08 de Setembro de 2020 às 14h40
HeungSoon/Pixabay

A cada dia que passa, a corrida pelo desenvolvimento de uma vacina que seja eficaz contra a COVID-19 afunila mais. Na última segunda-feira (7), as empresas  farmacêuticas chinesas Sinovac Biotech e Sinopharm exibiram as suas candidatas a vacina durante uma feira comercial realizada em Pequim.

Na ocasião, as vacinas ficaram expostas em estandes, e os visitantes compareceram em grande número ao evento para observar a exibição. Vale lembrar que elas estão em fase 3, com testes em humanos, mas ainda não podem ser comercializadas.

A fórmula da Sinovac Biotech também está sendo testada por voluntários brasileiros pelo Instituto Butantan, em São Paulo. Enquanto isso, no Brasil também há um acordo entre o governo do Paraná e a Sinopharm para que os testes do imunizante sejam realizados na região e também para que, posteriormente, haja o compartilhamento da tecnologia, caso a eficácia seja comprovada.

Vacinas chinesas

China exibe suas candidatas à vacina pela primeira vez em evento (Imagem: Cottonbro/Pexels)

Na primeira etapa da vacina desenvolvida pela Sinovac, a segurança do composto foi testada em 143 voluntários, todos homens, na China. Já na fase recém-concluída, os testes foram realizados em 600 voluntários escolhidos de forma aleatória, no mesmo país. Na fase 3, 9 mil voluntários estão recebendo a vacina. Com a parceria do Instituto Butantan, a ideia é verificar a eficácia e a capacidade de imunização em diferentes populações, por isso é importante a descentralização dos testes. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, compartilhou a previsão de que serão entregues 45 milhões de doses da vacina CoronaVac para o SUS (Sistema Único de Saúde) até dezembro deste ano.

Já quanto à Sinopharm, além dos testes, o acordo com o governo do Paraná também garante ao Estado acesso ao resultado das duas primeiras fases de testagem. O laboratório aponta que os processos iniciais, já encerrados, tiverem 100% de positivação e sem reação adversa grave.

Por enquanto, nenhuma vacina contra a COVID-19 completou todas as etapas, que atestam a segurança e a eficácia da fórmula, ou seja: as mais avançadas em desenvolvimento estão todas na fase 3 de estudos clínicos. 

Fonte: CTV News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.