Coronavírus também pode atacar células cardíacas, diz novo estudo

Por Natalie Rosa | 04 de Março de 2021 às 15h00
kjpargeter/Freepik

Desde o surgimento do coronavírus, no final de 2019, cientistas de todo o mundo vêm investigando os efeitos da COVID-19 no organismo. Em novo estudo, desenvolvido na Washington University School of Medicine, nos Estados Unidos, pesquisadores descobriram que o SARS-CoV-2 pode atacar o coração de forma direta, trazendo mais um risco quando se contrai a doença.

A pesquisa foi realizada através da autópsia de vítimas da COVID-19, colocando células-tronco em contato com o coronavírus para mostrar como ele consegue infectar as células do músculo cardíaco. O imunologista Kory Lavine, autor sênior do estudo, conta que ainda no início da pandemia, em março do ano passado, já existiam evidências de que o novo vírus pudesse provocar insuficiência cardíaca ou lesões no coração até mesmo em pessoas saudáveis.

Imagem: Reprodução/Freepik/8photo

"Isso foi alarmante para  a comunidade da cardiologia", diz o especialista. "Até mesmo colegas atletas que foram liberados para competir depois da infecção pela COVID-19 apresentaram cicatrizes no coração", completa. Lavine diz ainda que os pesquisadores estão tentando descobrir se os danos ao órgão estão acontecendo devido à infecção em si pelo coronavírus ou se é o resultado de uma inflamação provocada pela resposta imunológica ativada pelo vírus.

Os cientistas ainda têm mais estudos pela frente para tentar chegar a uma resposta definitiva. "Nosso estudo é único porque, definitivamente, mostra que em pacientes com a COVID-19 que desenvolveram insuficiência cardíaca, o vírus infecta o coração, principalmente as células musculares", completa Lavine.

Fonte:  Futurism

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.