CoronaVac: testes iniciais apontam eficácia da vacina em crianças

CoronaVac: testes iniciais apontam eficácia da vacina em crianças

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 24 de Março de 2021 às 15h00
Freepik

Até o momento, a vacinação contra o coronavírus (SARS-CoV-2) não engloba crianças e adolescentes no Brasil, já que não foram realizados testes de segurança e eficácia das fórmulas aprovadas contra a COVID-19 para este grupo. Agora, um estudo inicial com o imunizante CoronaVac —  desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan — apontam que o composto gera imunidade contra o agente infeccioso no grupo.

Na segunda-feira (22), a farmacêutica Sinovac divulgou os primeiros resultados de pesquisa, ainda em fase inicial, sobre a eficácia e a segurança da vacina CoronaVac, quando aplicada em crianças e adolescentes. O anúncio foi feito durante uma conferência acadêmica em Pequim, na China. No entanto, os dados ainda não foram publicados por revistas científicas e nem foram analisados por outros pesquisadores.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

CoronaVac é segura em crianças?

De acordo com Zeng Gang, pesquisador da farmacêutica, os níveis de anticorpos gerados pela CoronaVac em crianças foram maiores do que aqueles que foram observados em adultos de 18 a 59 anos e em idosos. Segundo os resultados anunciados, a maior parte das reações adversas foi branda, mas estas ainda foram especificadas.

Vacina CoronaVac demonstra eficácia contra a COVID-19 em crianças e adolescentes, segundo farmacêutica (Imagem: Reprodução/Freepik)

No total da pesquisa, foram realizados testes clínicos com 500 crianças de três até 17 anos que receberam as duas doses do imunizante contra a COVID-19 ou um placebo. No grupo dos imunizados, os pesquisadores avaliaram duas concentrações do imunizante contra o coronavírus, sendo uma de concertação média em relação à aplicada em adultos e outra mais baixa. Essa dose menor induziu reações de anticorpos favoráveis em crianças de 3 a 11 anos, enquanto a dose média funcionou bem para os jovens de 12 a 17 anos.

Fonte: Instituto Butantan  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.