Consumo exagerado de açúcar pode contribuir para transtornos psiquiátricos

Consumo exagerado de açúcar pode contribuir para transtornos psiquiátricos

Por Renato Santino | Editado por Luciana Zaramela | 30 de Dezembro de 2021 às 19h10
Mathilde Langevin/Unsplash

Com os altos níveis de açúcar consumidos regularmente pela sociedade, cientistas se propuseram a responder uma pergunta: será que essa ingestão exagerada não pode ter impacto negativo nas funções do cérebro? Estudos realizados no Tokyo Metropolitan Institute of Medical Science parecem confirmar esse risco.

Publicado na revista Science Advances, o estudo partiu de algumas observações que pacientes com esquizofrenia e transtorno bipolar consomem o dobro de açúcar do que pessoas saudáveis de idade similar. Além disso, quem tem esquizofrenia e ingere mais sacarose tende a exibir sintomas mais graves.

Até o momento, não havia sido provada a ligação entre o consumo exagerado de açúcar e agravamento de transtornos psiquiátricos entre pessoas suscetíveis. Para tentar estabelecer essa relação, os autores fizeram experimentos com ratos que demonstraram, sim, o risco aumentado.

Para isso, eles selecionaram um fenótipo de rato com predisposição à psicose e observaram que, quando expostos a fatores ambientes de açúcar excessivo na puberdade, os modelos animais apresentaram sintomas de transtornos mentais, como função reduzida do filtro sensório-motor, diminuição da memória, hiperatividade e anomalias em eletroencefalogramas.

A conclusão a que chegaram os autores foi clara, de que o consumo excessivo de açúcar durante a puberdade pode ser um fator de risco para transtornos psiquiátricos, em especial para quem já tem inclinação genética para isso.

Fonte: Sci News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.