Cloud for Healthcare: conheça a plataforma de telemedicina da Microsoft

Cloud for Healthcare: conheça a plataforma de telemedicina da Microsoft

Por Fidel Forato | 19 de Maio de 2020 às 18h57
Shutterstock

Direto da Microsoft Build Developer Conference, evento anual voltado para os desenvolvedores de software, a companhia fundada por Bill Gates anunciou hoje (19) o lançamento de um novo serviço de Cloud (uma rede global de servidores remotos que operam como um ecossistema único), projetado especificamente para o setor da saúde e que já impacta iniciativas contra a COVID-19.

A Cloud for Healthcare se concentrará no que a Microsoft identifica como necessidades importantes da área médica, como integrar pacientes com a telemedicina, facilitar a colaboração entre equipes multidisciplinares de saúde e melhorar a eficiência operacional, com medidas estritas de segurança. É nesse momento que a Microsoft anuncia sua primeira solução em nuvem específica para o setor, já disponível para pré-visualização pública e em avaliação gratuita pelos próximos seis meses.

Microsoft lança Cloud específico voltado para a área da Saúde (Imagem: reprodução/ Microsoft)

A inovação é necessária durante a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), que está impactando, de maneira drástica, a vida das pessoas em todo o mundo e transformando da mesma forma os sistemas de saúde. Afinal, as medidas de isolamento social afetaram, por exemplo, o acesso do paciente aos cuidados médicos em consultas eletivas (quando não há risco de morte), exigindo atendimentos cada vez mais personalizados e demandando atualizações diárias sobre os últimos protocolos no tratamento da COVID-19, o que está forçando que novas soluções surjam ou que as antigas sejam repensadas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Mais conexão com o paciente

Um importante elemento para a área de saúde é o acompanhamento remoto do quadro dos pacientes, como depois da alta hospitalar ou em casos que não demandam hospitalização. Para esse trabalho ser efetivo, os profissionais devem checar a situação dos pacientes diariamente, só que a maioria das ferramentas disponíveis para isso, geralmente, se limita a chamadas telefônicas e e-mails, além das restritas tecnologias para videoconferência seguras.

Com a Microsoft Cloud for Healthcare, as organizações de saúde podem criar planos de atendimento individualizados para pacientes ou grupos de pacientes. É também possível implantar consultas virtuais seguras, triagens iniciais com chatbots e monitoramentos remotos, que aprimoram a experiência online.

Uma dessas ferramentas é o Microsoft Healthcare Bot Service que, desde março, já impactou mais de 31 milhões de pessoas em 23 países com os robôs de atendimento para a COVID-19. Inclusive, o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) e os sistemas de saúde de Seattle, nos Estados Unidos, já estão usando esse serviço em ferramentas de autoavaliação para a infeção e, assim, buscam reduzir o número de solicitações nas suas linhas de emergência.

Outro importante ponto é o monitoramento contínuo de pacientes por meio da IoT (Internet das Coisas) para o Azure. Dessa forma, poderá ser possível o acompanhamento de dados vindos a partir de dispositivos médicos remotos e que permitem monitoramentos mais eficientes dos doentes, tanto dentro quanto fora das instalações hospitalares. Com essas informações coletadas em tempo real, as equipes de atendimento podem agir antes de uma emergência ou fatalidade, reduzindo as chances de readmissão de pacientes, por exemplo.

Espaços seguros

Com frequência, as ferramentas usadas para coordenar o atendimento ao paciente são fragmentadas e impedem os fluxos de trabalho colaborativos, que são necessários em situações de atendimento mais complexos. Para isso, os recursos desenvolvidos no Microsoft 365 e no Microsoft Teams otimizam o trabalho de assistência médica e fornecem uma plataforma segura para as consultas.

Essas ferramentas estão em conformidade HIPAA (Lei de Portabilidade e Responsabilidade do Seguro de Saúde) e são certificadas pela HITRUST. Assim, agrupam funções de chat e videoconferências, além de oferecem opções para gravação e transcrição dos conteúdos.

Nesse sentido, a Microsoft disponibiliza o aplicativo Bookings, que permite que os profissionais de saúde agendem, gerenciem e conduzam consultas virtuais. A Rede de Saúde da Universidade St. Luke, nos EUA, e a Calderdale and Huddersfield NHS Foundation Trust, no Reino Unido, já utilizam a ferramenta. A partir dela, os pacientes recebem um e-mail que os liberam para a consulta online ou ainda podem acessar, diretamente, o ambiente da videoconferência pelos aplicativos Microsoft Teams disponsíveis para iOS ou Android.

Por enquanto, essa e todas as outras ferramentas da Microsoft são só o "começo" de uma parceria entre a área da tecnologia e da telemedicina, que ainda deve revolucionar a forma como se cuida de pacientes nos próximos anos. Confira no preview público como funciona a ferramenta.

Fonte: Microsoft e Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.