Cientistas criam dispositivo vestível capaz de escanear cérebro

Cientistas criam dispositivo vestível capaz de escanear cérebro

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 13 de Outubro de 2021 às 16h32
iLexx/Envato Elements

Por enquanto, a forma de escanear o cérebro envolve aquele famoso (e temido pelos claustrofóbicos) tubo de ressonância magnética. No entanto, pesquisadores do Penn State College of Engineering vem desenvolvendo um protótipo que pode funcionar como um método alternativo para fazer uma varredura cerebral com um dispositivo que pode ser encaixado na cabeça.

Basicamente, o objetivo desse dispositivo é avançar no diagnóstico e tratamento de problemas neurológicos por meio de testes acessíveis. Para isso, a invenção conta com uma tecnologia híbrida que usa luz e som, enviando pulsos de laser para o cérebro, gerando um calor inofensivo que se converte em ondas ultrassônicas, detectáveis por um sensor ultrassom. Já os raios de luz são absorvidos naturalmente pelos vasos sanguíneos, o que os torna visíveis em um monitor. 

A ideia é que o dispositivo seja capaz de visualizar o córtex cerebral do cérebro — relacionado com a percepção, consciência, memória, linguagem — e fornecer imagens em tempo real enquanto o paciente realiza tarefas ou responde perguntas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: hainguyenrp/Pixabay)

 Assim que os pesquisadores tiverem um protótipo do sensor cerebral, o próximo passo é testar sua função e suas capacidades, o que deve contar com a participação de pesquisadores da Duke University (EUA). A nova tecnologia também deve ser usada para detectar lesões cerebrais ou distúrbios de desenvolvimento em crianças e pacientes adultos.

Fonte: Science Blog

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.