Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

China responde OMS sobre suposto surto de pneumonia misteriosa

Por| Editado por Luciana Zaramela | 24 de Novembro de 2023 às 10h47

Link copiado!

Freepik
Freepik

Nos últimos dias, viralizaram relatos de uma suposta pneumonia misteriosa que afetava majoritariamente crianças no norte da China. Por se tratar de uma aparente doença de causa desconhecida, a Organização Mundial de Saúde (OMS) solicitou mais informações sobre a situação epidemiológica no país.

No final de quinta-feira (23), a OMS teve uma reunião, por videoconferência, com autoridades do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China e do Hospital Infantil de Pequim — este é um dos locais que teria registrado casos da pneumonia misteriosa.

A causa da pneumonia misteriosa

Continua após a publicidade

Segundo as autoridades chinesas, o aumento no número de consultas ambulatoriais e de internações hospitalares de crianças por pneumonia é causado por um conjunto de doenças, que se proliferaram após o relaxamento das medidas de proteção contra a covid-19.

Desde maio deste ano, há um aumento em casos de Mycoplasma pneumoniae — uma bactéria que provoca quadros de pneumonia em crianças. A partir de outubro, a situação foi piorada pelo aumento de casos de gripe (influenza), adenovírus e vírus sincicial respiratório (VSR).

“Alguns destes aumentos [no número de infecções] ocorreram mais cedo do que historicamente registrados nesta temporada [antes do inverno], mas não são inesperados”, informa a OMS sobre o entendimento compartilhado pelas autoridades.

Continua após a publicidade

Sem novos patógenos na China

Além disso, foi informado que nenhum novo ou incomum patógeno, o que inclui vírus, bactéria ou fungo, foi identificado entre as crianças hospitalizadas em Pequim ou em Liaoning, os dois epicentros do suposto surto de pneumonia misteriosa.

Apesar do excesso de preocupação e de zelo da OMS, vale lembrar que a pandemia da covid-19 começou com um pequeno número de casos isolados de um vírus desconhecido em Wuhan. Sem a devida prontidão dos sistemas de vigilância internacionais, a infecção se proliferou pelo mundo todo.

Fonte: OMS