Cerveja faz bem para a saúde? A verdade, sob o ponto de vista da ciência

Cerveja faz bem para a saúde? A verdade, sob o ponto de vista da ciência

Por Nathan Vieira | Editado por Luciana Zaramela | 11 de Abril de 2022 às 10h10
Givaga/Envato

Sabia que a cerveja pode fazer bem para a saúde? Embora muitos estudos apontem os malefícios da bebida, a ciência também reconhece pontos positivos que resguardam os ingredientes (água, grãos, lúpulo e fermento, basicamente). Mesmo antes de saber esses possíveis benefícios, é válido entender que eles só são desencadeados por hábitos moderados, ou seja: sem exageros.

Segundo um estudo publicado na revista The American Journal of the Medical Sciences, a cerveja contribui para a ingestão diária de nutrientes, uma vez que possui vitaminas do complexo B, fósforo, folato e niacina, além de proteínas significativas e fibras. Isso faz, ainda, com que a bebida seja uma fonte alimentar significativas de silício, um mineral que pode ajudar a prevenir a osteoporose.

A própria Associação Europeia para o Estudo da Diabetes (European Association for the Study of Diabetes) reconhece que as pessoas que bebem cerveja de três a quatro vezes por semana têm menos probabilidade de desenvolver diabetes do que aquelas que nunca bebem. A afirmação vem de um estudo de comparação, mas futuros estudos ainda devem esclarecer mais sobre isso.

Cerveja pode fazer bem para a saúde (Imagem: oizostudios/envato)

Já um estudo da American Heart Association Scientific Sessions acompanhou 80 mil participantes ao longo de seis anos e descobriu que as pessoas que bebem cerveja moderadamente apresentaram um menor risco de doenças cardiovasculares. A pesquisa também mostra que os homens com esses hábitos moderados de beber cerveja são 42% menos propensos a morrer de doença cardíaca.

A cerveja ainda conta com potenciais anti-inflamatórios, de acordo com um estudo publicado na Molecular Nutrition & Food Research. Esses efeitos vêm do lúpulo, cujo consumo interfere nos compostos causadores de inflamação, conforme afirmam os cientistas.

Os componentes da cerveja parecem ajudar até mesmo a prolongar a vida. Acontece que um estudo da University of Texas (EUA) chegou a apontar que as pessoas que bebem cerveja vivem mais do que aquelas que não bebem, embora o consumo excessivo de álcool possa afetar negativamente a saúde. Desde que ingerida com moderação, a cerveja possui uma soma dos benefícios anteriormente citados: um impacto positivo nos níveis de colesterol, diminuição do risco de diabetes e fortalecimento do coração.

Fonte: NBC News, WebMD, Diabetologia, PSU, Int J Endocrinol, MILS, Biomed Research International, The American Journal of the Medical Sciences

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.