Autoteste da covid: 15 coisas que você NÃO deve fazer

Autoteste da covid: 15 coisas que você NÃO deve fazer

Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | 21 de Fevereiro de 2022 às 08h30
Duallogic/Envato Elements

Os autotestes da covid-19 podem ser feitos em casa e, para isso, a pessoa não precisa de nenhuma receita médica nem do auxílio de algum profissional de saúde. Em média, o resultado do teste rápido de antígeno sai em 20 minutos, mas são necessários alguns cuidados para obter um resultado "verdadeiro".

Para evitar erros na hora de fazer o autoteste da covid-19, a enfermeira e pesquisadora Thea van de Mortel lembra que é preciso ler a bula com atenção, ter cuidado na hora de coletar as amostras e ainda fazer jejum de 30 minutos antes da coleta, dependendo do tipo de amostra que será coletada. Mortel é também professora da Griffith University, na Austrália, e elencou algumas dicas importantes no The Conversation.

Autotestes da covid-19 podem ser preciso, mas é necessário tomar alguns cuidados (Imagem: Reprodução/Rawf8/Envato Elements)

A seguir, confira 15 coisas que você não deve fazer — de jeito nenhum — ao usar um autoteste da covid-19:

1. Usar teste vencido

Encare o autoteste como qualquer outro produto da área da saúde, como um remédio. Em comum, os dois têm data de validade marcada na caixa. Não se deve fazer um teste de antígeno vencido, porque isso pode comprometer a qualidade do resultado, já que os reagentes — ingredientes essenciais no processo de testagem — podem passar por algumas alterações.

2. Descuidar da temperatura de armazenamento

Os testes rápidos do coronavírus SARS-CoV-2 devem ser mantidos em temperaturas que oscilam entre 2 °C e 30 °C. Em temperaturas mais elevadas, as proteínas presentes no autoteste podem ser desnaturadas. Em outras palavras, podem sofrer mudanças permanentes em suas estruturas, o que compromete o funcionamento dos testes.

3. Armazenar sob temperaturas muito baixas

É preciso manter o autoteste em temperatura ambiente e nunca o deixar congelar (Imagem: Reprodução/Joyce McCown/Unsplash)

Se o excesso de calor é um problema, o frio intenso também pode ser. Por exemplo, nunca deixe que o kit de autoteste seja congelado. Além disso, os reagentes podem não funcionar de forma adequada em temperaturas mais baixas que 2 °C.

4. Pular o manual de instruções

Independente de já ter feito um autoteste da covid-19, é importante ler com atenção o passo a passo, já que variações são comuns em produtos de diferentes marcas. A vantagem é que todo o conteúdo é adaptado para o público leigo. Nesse sentido, é normal que exista um guia rápido e ilustrado de uso e hiperlinks com QR Code para vídeos explicativos. Saber desses detalhes do exame garante que a pessoa colete as amostras do local indicado (boca ou nariz), por exemplo.

5. Fazer o teste a qualquer momento

As amostras dos testes de antígeno devem ser coletadas, idealmente, entre o terceiro e o quinto dia após o aparecimento dos sintomas. Nesse intervalo, os resultados dos exames têm bem menos chance de serem um falso-negativo. Esta é a mesma indicação dos testes de antígenos profissionais.

6. Quebrar o jejum antes de coletar

Quando for coletar amostras de saliva, não se deve mascar chicletes ou escovar os dentes por 30 minutos (Imagem: Reprodução/Davidpereiras/Envato)

Para evitar que algum resto de comida ou substância estranha altere o resultado, vale fazer um jejum de aproximadamente 30 minutos. Nesse intervalo, é recomendado que a pessoa evite comer, beber, mascar chiclete, escovar os dentes ou fumar. Esta recomendação é exclusiva para quando o lugar da coleta for a boca.

7. Abrir sem usar

Às vezes, temos curiosidade em saber como é o autoteste da covid-19 e queremos abrir logo o kit, mas essa não é uma boa ideia. Mortel explica que o material somente deve ser aberto quando tudo estiver preparado. "Armazenar o teste aberto pode levar a falsos-positivos", afirma. Isso significa que a pessoa pode ter um resultado positivo, mesmo sem estar infectada pelo coronavírus.

8. Contaminar o swab

Para evitar que o resultado dê alterado, jamais encoste a mão na ponta do swab (cabeça do cotonete) ou deixe que ela entre em contato com outras superfícies potencialmente contaminadas, como a bancada da pia do banheiro.

9. Não assoar o nariz

Assoar o nariz pode ser uma boa estratégia para que secreções não atrapalhem o resultado (Imagem: Reprodução/Gajus-Images/Envato Elements)

Uma boa dica é assoar o nariz antes de coletar as amostras da nasofaringe, de acordo com Mortel. Isso impede que a amostra seja contaminada por secreções, já que o muco pode afetar o resultado do autoteste da covid-19.

10. Inserir o swab muito fundo

Lembra da parte sobre ler a bula do autoteste? Ela é importante justamente para impedir que o usuário se machuque ao colocar o swab no nariz para a coleta de amostras potencialmente contaminadas. Na maioria dos casos, o cotonete deve entrar de 2 cm a 4 cm na narina e, quando isso acontecer, deve-se girar a haste cinco vezes, mas a recomendação pode variar dependendo do fabricante.

11. Deixar sangue na amostra

Caso algo tenha dado errado na hora da coleta da amostra, saiba que se o swab estiver com sangue o resultado do autoteste para a covid-19 será impreciso. Nesses casos, descarte o cotonete e só faça a coleta novamente quando o sangramento parar. Se o modelo permitir, vale coletar apenas amostras da saliva.

12. Gotejar pouco ou em excesso

Instruções dos autotestes da covid-19 devem ser seguidas (Imagem: Reprodução/Clara_mf/Envato Elements)

Novamente, vale voltar para o manual e conferir este tópico específico. Isso porque existe uma quantidade certa de gotas que devem ser pingadas do conta-gotas no autoteste. Gotas em excesso ou em menor quantidade podem afetar o funcionamento adequado.

13. Ler o resultado bem depois

É importante ler o resultado no momento indicado nas instruções. Se for cedo demais, é bastante provável que o resultado seja um falso-negativo. Agora, se for tarde demais, muito provavelmente a pessoa terá um resultado positivo, mesmo que o correto fosse um negativo.

14. Interpretar errado o resultado

Se todas as etapas foram feitas de forma adequada, basta interpretar o autoteste. Se o resultado for positivo para covid-19, será possível visualizar duas linhas vermelhas ou pretas, sendo uma do lado de cada letra (C, de controle, e T, de teste). Em caso negativo, apenas a linha da letra C irá aparecer. Agora, quando se forma apenas o risco da letra T, o teste obteve um resultado inválido e precisará ser refeito.

15. Descartar o autoteste inadequadamente

Produtos do teste de antígeno devem ser lacrados, mas podem ser descartados no lixo comum (Imagem: Reprodução/Bialasiewicz/Envato Elements)

Após terminar o teste e ler o resultado, é preciso descartar todo material utilizado. Os componentes do kit, principalmente aqueles que entraram em contato com a amostra nasal ou de saliva, devem ser lacrados na embalagem plástica. Esta normalmente acompanha o kit. Em seguida, pode ser descartado no lixo comum. O manual de instruções e a caixa podem ir para o reciclado.

Vale lembrar que, no final de janeiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso de autotestes no Brasil. Nesta quinta-feira, a Anvisa autorizou o primeiro teste caseiro da covid-19 , da fabricante CPMH, que pode chegar a qualquer momento no mercado.

Fonte: The Conversation  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.