Microsoft sente escassez de chips, mas lucra mais de US$ 16 bilhões no trimestre

Microsoft sente escassez de chips, mas lucra mais de US$ 16 bilhões no trimestre

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 27 de Julho de 2021 às 20h58
Divulgação/Microsoft

A Microsoft divulgou nesta terça-feira (27) seus resultados financeiros para o quarto trimestre fiscal de 2021, que mostram um crescimento de 21% em suas vendas (US$ 46 bilhões, ou R$ 238 bilhões) e uma renda líquida que aumentou em 47%, chegando a US$ 16,5 bilhões (R$ 85 bilhões). Os números positivos foram guiados pelo bom desempenho dos serviços de nuvem e do Office, que compensaram resultados abaixo do esperado no Windows e no Surface.

O principal motivo para o resultado abaixo do esperado em ambas a categoria é a falta de componentes que assola o mercado mundial de computadores. Devido ao que a empresa chama de “restrições na cadeia de produção”, as versões OEM do Windows (licenças repassadas para fabricantes e instaladas em máquinas novas) registraram uma queda de 3% em suas vendas.

A mesma situação afetou a versão OEM corporativa (queda de 2%) e as versões do sistema operacional que não são vendidas diretamente a fabricantes terceiras (queda de 4%). A divisão mais afetada foi a Surface: apesar da estreia do Surface Laptop 4 e do Surface Pro 7 Plus, as vendas totais diminuíram em 20% no trimestre em relação ao ano passado — o que é explicado tanto pela falta de componentes quanto pelo fato de os aparelhos terem tido um desempenho acima do esperado no mesmo período de 2020, quando a pandemia do COVID-19 ainda estava no início.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Divulgação/Microsoft

A Microsoft espera compensar o desempenho abaixo do esperado com o lançamento do Windows 11, que deve começar a chegar a novos dispositivos a partir de outubro. Com um visual renovado e exigências de hardware maiores, o sistema operacional pode incentivar a compra de novos computadores com licenças OEM instaladas.

Games, hardware e LinkedIn em crescimento

Apesar do desempenho abaixo do esperado, a Microsoft registrou um aumento de 172% em suas vendas de hardware. O crescimento foi motivado pelo bom desempenho do Xbox Series S e do Xbox Series X que, nas palavras do CEO Satya Nadella, são os consoles que “mais venderam rapidamente” na história da empresa — que não divulgou o número de unidades comercializadas até o momento.

Imagem: Divulgação/Microsoft

O segmento de games registrou alta de 11% nas vendas, mas os números registrados pelos serviços ligados diretamente ao Xbox tiveram retração de 4%. Os melhores desempenhos da empresa ficaram por conta do Microsoft 365, que chegou a 51,9 milhões de assinantes (aumento de 22%), do Azure (51%), resultando em aumento geral de 34% nos negócios de servidores e serviços de nuvem.

Para completar, a rede social LinkedIn também trouxe bons resultados e se tornou mais um dos negócios da Microsoft a ultrapassar US$ 10 bilhões (R$ 51,70) em vendas. A rede social aumentou suas vendas em 46% em comparação ao ano passado — resultado de uma maior demanda publicitária — e teve um aumento de 30% no tempo médio de suas sessões, o que significa uma maior exposição média dos usuários aos anúncios veiculados.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.