Magazine Luiza obtém R$ 56 bilhões em vendas e cresce 28% em 2021

Magazine Luiza obtém R$ 56 bilhões em vendas e cresce 28% em 2021

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 15 de Março de 2022 às 15h20
http://www.iguatemifortaleza.com.br/loja/35/magazine-luiza

O Magazine Luiza, ou Magalu, informou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que os pedidos online respondem por 71% do seu volume bruto de vendas e somou R$ 40 bilhões em 2021 — um aumento de 39% sobre 2020 e o triplo de 2019. Os números são parte dos resultados financeiros do quarto trimestre de 2021.

"Em 2021, consolidamos nossa estratégia de crescer baseados no desenvolvimento de um marketplace multicanal, que seja a porta de entrada para milhões de varejistas ainda analógicos", diz Frederico Trajano, CEO do Magalu. "Batemos recordes importantíssimos e conseguimos tirar o melhor de cada área. E as aquisições que fizemos nos últimos dois anos para criar nosso ecossistema e diversificar as categorias de produtos vendidos vêm superando nossas expectativas.".

Em 2021, as vendas totais do Magalu — incluindo lojas físicas, e-commerce com estoque próprio e e-commerce do marketplace, isto é, de lojistas terceiros — totalizaram quase R$ 56 bilhões, com um crescimento total de 28%. O crescimento das vendas digitais do Magalu foi mais uma vez superior à do mercado brasileiro – de 27%, segundo a Neotrust – e o SuperApp da companhia já conta com 42 milhões de usuários ativos por mês.

No ano, os canais digitais do ecossistema Magalu venderam mais de 200 milhões de itens. As novas categorias de produtos já representam 45% de todas as vendas. As vendas das lojas físicas também registraram crescimento, de 5,8%. Só no quarto trimestre, as vendas cresceram 4% e atingiram R$ 15,5 bilhões. Em 2021, o lucro da Magazine Luiza alcançou R$ 590 milhões, sendo R$ 93 milhões no quarto trimestre.

Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza, comemora números da empresa em 2021 (Imagem: Divulgação/Magazine Luiza)

Os números são positivos levando-se em conta fatores como o aumento da inflação e da taxa de juros, que impactam diretamente as categorias de bens duráveis. A companhia segue atuando sob o lema do crescimento sustentado, de longo prazo, com estratégias como a multicanalidade e as aquisições de empresas inovadoras.

No primeiro ponto, as 1.480 lojas físicas da empresa vêm adquirindo novas funcionalidades. Mais de 400 delas foram transformadas em ponto de expedição (despacho de produtos) das vendas dos lojistas terceiros do marketplace. Ao final de dezembro, as 9.500 lojas da plataforma tiveram aumento médio de 143% no volume de vendas e uma queda de 51% no custo do frete. O modelo é vantajoso também para os clientes, que podem retirar seus pedidos do marketplace em mais de 1.100 lojas Magalu.

Já o segundo ponto, das aquisições, ocorreram nos últimos dois anos e vêm gerando resultados acima das expectativas iniciais. O KaBuM!, site de produtos de tecnologia e games, foi comprado em julho e gerou R$ 4 bilhões de reais em vendas e um lucro de R$ 300 milhões em 2021. A Netshoes, de esporte e moda, registrou lucro de R$ 135 milhões no ano, o maior da história da companhia. A AiQFome, empresa de delivery de restaurantes adquirida em 2020, tornou-se a vice-líder do mercado brasileiro em número de pedidos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.