Embraer fecha 3º trimestre com receita em alta, mas prejuízo nos cofres

Embraer fecha 3º trimestre com receita em alta, mas prejuízo nos cofres

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 08 de Novembro de 2021 às 15h30
Divulgação/Embraer

A Embraer divulgou os resultados financeiros obtidos no 3º trimestre de 2021 e, apesar de os números da receita apontarem uma alta expressiva em relação ao mesmo período do ano passado, o saldo final ficou no vermelho. De acordo com os dados publicados pela companhia, o prejuízo nos três meses em questão (julho, agosto e setembro) foi de R$ 179,7 milhões.

Vale citar que o resultado foi decepcionante quando comparado ao do 2º trimestre. Na ocasião, a empresa fechou o período com lucro líquido de R$ 212,8 milhões. O resultado positivo foi o primeiro nas medições trimestrais desde 2018 e impulsionado pela ótima venda de aeronaves comerciais e executivas, que somaram 34 unidades ao todo.

O montante deste trimestre, somado às perdas acumuladas desde o início do ano, já é de R$ 489,8 milhões. A situação só não é pior porque a Embraer conseguiu uma receita 22% maior no trimestre no comparativo ano a ano. Segundo a companhia, a receita líquida aferida foi de R$ 5,01 milhões, fruto da entrega de 9 aeronaves comerciais e 21 executivas (14 jatos leves e 7 grandes).

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O relatório da Embraer revelou ainda que, de janeiro a setembro, já foram entregues um total de 32 jatos comerciais e 54 executivos (36 jatos leves e 18 grandes). A carteira de pedidos firmes (backlog) encerrou o trimestre em US$ 16,8 bilhões (R$ 94,1 bilhões, aproximadamente).

Expectativa

Imagem: Divulgação/Embraer

A Embraer aproveitou para equalizar as previsões referentes ao último trimestre de 2021, que teve início em outubro. De acordo com as expectativas da empresa, a ideia é entregar ainda algo entre 45 a 50 jatos comerciais e 90 a 95 jatos executivos.

Se os números se confirmarem, a estimativa é que a receita líquida consolidada feche o ano de 2021 entre US$ 4 bilhões e US$ 4,5 bilhões (entre R$ 22,2 bilhões e R$ 24,9 bilhões). Vale lembrar ainda que a empresa assumiu recentemente o compromisso de abraçar a neutralidade de carbono no futuro.

Segundo o CEO da fabricante brasileira, Arjan Meijer, novos projetos devem ser anunciados em novembro, como aeronaves mais sustentáveis e todo um roadmap tecnológico visando melhorias nos níveis de poluentes da empresa, que tem como objetivo zerar completamente suas emissões até 2050.

Fonte: Embraer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.