Um dos responsáveis pelos ataques à atriz Leslie Jones é banido do Twitter

Por Redação | 20 de Julho de 2016 às 11h28

Nesta quarta-feira (20), o Twitter baniu permanentemente Milo Yiannopoulos, editor de tecnologia do site Breitbart que usava o nome de @Nero na rede social, pelo papel que teve no abuso online à Leslie Jones, atriz do elenco do reboot da franquia Caça-Fantasmas. Antes de ser banido, ele possuía mais de 33 mil seguidores e se autoproclamava “o maior supervilão da internet” por causa de suas provocações.

Opositor nato, Milo já comparou a cultura do estupro às histórias do Harry Potter (tudo é apenas fantasia, segundo ele), se refere a Donald Trump (candidato de extrema direita à presidência dos Estados Unidos) carinhosamente como “papai” e emergiu como porta-voz do movimento Gamergate, conhecido por atacar mulheres que trabalham na indústria de videogames.

Milo Yiannopoulos

(Foto: perfil de Milo Yiannnopoulos)

Essa não é a primeira vez que Yiannopoulos tem problemas com o Twitter. Ele já foi suspenso várias vezes no passado por violar os termos de serviços da rede social, tendo seu perfil revogado no início do ano, o que levou seus seguidores a se manifestarem utilizando a hashtag #JeSuisMilo. Mas as alegações de que ele tinha estimulado a perseguição contra a atriz Leslie Jones em seu perfil do Twitter levaram à sua suspensão permanente da rede social.

No site Breitbart, Milo disse que a suspensão foi covarde e uma prova de que o Twitter se tornou uma zona proibida para conservadores. Segundo ele, “como todos os atos de esquerda regressivos e totalitários, isso vai explodir na cara deles, e em compensação eu terei mais seguidores e adoradores ainda. Nós estamos ganhando a guerra da cultura, e o Twitter acabou de dar um tiro no próprio pé. Este é o fim para o Twitter. Para quem se preocupa com a liberdade de expressão, uma mensagem muito clara foi enviada: você não é bem-vindo no Twitter”. Seus seguidores mais uma vez o apoiaram por meio da hashtag #Freemilo, que acabou figurando nos trending topics da plataforma.

Na segunda-feira (18), Leslie Jones começou a divulgar alguns dos abusos que vinha sofrendo na rede social, muitos deles apenas por ela ser mulher e ser negra. Após a exposição dos agressores, ela fez um apelo público para que o Twitter intervisse na questão. O chefe executivo da plataforma, Jack Dorsey, pediu para que ela entrasse em contato com ele no mesmo dia à noite. Mas, antes disso, a atriz divulgou sua saída da rede “com muitas lágrimas e um coração triste”.

Twitter Leslie Jones

(Foto: mensagem de despedida da atriz Leslie Jones)

Anteriormente, Yiannopoulos havia escrito uma crítica mordaz ao reboot do filme Caça-Fantasmas em tom de arrogância: “Se você não conseguir o sucesso de primeira (porque seu trabalho é um lixo), faça o papel de vítima”.

Antes do banimento, ele disse ao site inglês Heat Street que “evidentemente” não se arrependia do seu comportamento em relação à atriz, mas as feministas, por outro lado, deviam se arrepender de terem ensinado às mulheres fortes que elas são vítimas e de terem atacado pessoas por possuírem opiniões diferentes das delas.

Em comunicado, um porta-voz do Twitter falou que a suspensão permanente foi uma dentre uma série de medidas que tinham sido tomadas para enfrentar o aumento de contas ofensivas desde que Jones começou a expor seus agressores. Completou dizendo que as pessoas devem ser capazes de expressar suas diferentes opiniões e crenças no Twitter, mas ninguém merece ser submetido a abusos diretos, e as regras da rede social proíbem qualquer incitação ou prática de abuso ou assédio a outros usuários.

A declaração da empresa ainda abordou acusações de que a plataforma não faz o suficiente para proteger seus usuários, especialmente as mulheres e os negros. Segundo eles, a empresa concorda com o argumento, mas diz que continua a investir fortemente na melhoria de suas ferramentas e sistemas de monitoramento para identificar mais rapidamente esse tipo de comportamento e adotar ações mais rápidas. Além disso, uma revisão da política de conduta da rede já estava em curso para proibir comportamentos abusivos como os de Yiannopoulos, bem como incluir novas formas de reportar tais atitudes. Mais detalhes sobre essas mudanças serão divulgados em breve.

Via: The Guardian

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.