Twitter prepara nova trava de segurança para "blindar" perfis contra haters

Twitter prepara nova trava de segurança para "blindar" perfis contra haters

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Setembro de 2021 às 17h54
Reprodução/Twitter

O Twitter começou a experimentar uma ferramenta para trazer mais segurança e evitar o assédio na rede. A novidade é chamada "Modo de Segurança" e cria uma espécie de linha de defesa temporária em contas alvos de haters e assediadores. Quando ativado, passará a filtrar potenciais abusos contra o perfil durante sete dias.

Segundo o Líder de Produtos do Twitter Jarrod Doherty, o objetivo é proteger as pessoas de atitudes negativas com a redução de comentários ofensivos ou odiosos. Neste momento inicial, a novidade será voltada apenas para um pequeno grupo de testadores, com mais de mil seguidores e falantes do idioma inglês, selecionados a dedo pelo Twitter. Figuras de destaque de comunidades marginalizadas e jornalistas mulheres devem ser algumas das agraciadas neste primeiro momento.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Essa filtragem será feita pelo próprio algoritmo do Twitter, que será capaz de avaliar se o conteúdo do tuíte contém discurso de ódio, spam, menções não correspondidas, palavrões ou outros termos ofensivos. O Modo de Segurança não se aplicará a contas nas quais o perfil segue ou costuma trocar tuítes regularmente, por isso será necessário tomar mais cuidado com quem você interage.

A novidade poderá ser ativada nas opções de privacidade e segurança, com possibilidade de renovação após concluídos os sete dias iniciais. O Twitter explica que esse prazo foi estabelecido após consulta a especialistas em saúde mental, segurança online e direitos humanos, além de considerar um tempo médio de ataques de haters contra alguma personalidade.

Por uma comunidade menos tóxica

A rede social do passarinho é conhecida na internet por ser um ambiente de muita volatilidade e com alguns perfis bastante tóxicos, destinados unicamente a atacar grupos marginalizados, rivais políticos ou minorias em geral. Em razão disso, como parte de uma renovação da plataforma, a empresa desenvolvia desde o começo do ano soluções de privacidade.

Um exemplo seria a permissão para usuários se desmarcarem de tópicos mencionados e bloqueios para evitar menções de assediadores no futuro. Certamente, isso não deve demorar tanto, pois a plataforma corre para trazer cada vez mais novidades e assim conseguir manter-se relevante no cenário social.

Fonte: Twitter  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.