Twitter começa a veicular propagandas de até 30 segundos nos Fleets

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Junho de 2021 às 16h25
Reprodução/Spotify

O Twitter avança nos seus planos de monetizar a plataforma, agora, introduzindo anúncios aos Fleets. A rede social adota modelo semelhante ao do Instagram, TikTok e Facebook ao inserir propagandas entre um fleet e outro, exibidas com certa frequência enquanto o usuário passeia entre as criações dos perfis seguidos.

A estreia do modelo de monetização será com usuários residentes dos Estados Unidos e pode parecer bem familiar para quem utiliza outras redes sociais. Eventualmente, durante a visualização de fleets, uma propaganda tomará toda a tela (assim como um fleet comum), mas sua finalidade é divulgar um produto ou serviço.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Propagandas podem assumir o formato estático ou vídeo e devem durar até 30 segundos. Assim como nas redes vizinhas, a propaganda pode ser acompanhada pelo link disponível no gesto “arrasta para cima”, que encaminha o usuário para a promoção ou serviço no navegador de preferência. Da mesma forma que soluções semelhantes, o usuário pode ignorar a publicação a qualquer momento ao arrastar o dedo para um dos lados.

Exemplo de propaganda no Fleets do Twitter (Imagem: Reprodução/Twitter)

Em comparação com concorrentes, o anúncio no Fleets do Twitter é significativamente menor. O Instagram dá até 120 segundos para publicações promocionais, enquanto o TikTok limita esse tempo para 60 segundos.

Até o momento, o Twitter não esclareceu com que frequência as publicações patrocinadas serão colocadas entre os fleets. A companhia se limitou a dizer que continuará a “inovar, testar e adaptar” o modelo de anúncios enquanto observa a recepção do formato.

Esse primeiro período das propagandas, em especial, será utilizado justamente para analisar como as propagandas impactam no engajamento da rede social. A companhia entenderá como esse formato pode ser otimizado e compartilhará esse conhecimento com os anunciantes, enquanto estuda outras formas de apresentar publicações patrocinadas semelhantes.

Não há previsão para a ampliação desse período de avaliação ou quais regiões serão as próximas a receber propagandas no Fleets.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.