TikTok testa ferramenta para que usuários criem filtros em realidade aumentada

TikTok testa ferramenta para que usuários criem filtros em realidade aumentada

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 19 de Agosto de 2021 às 13h18
(Imagem: Reprodução/ Aaron Weiss/Unsplash)

A empresa chinesa Bytedance, proprietária do TikTok, anunciou nesta quinta-feira (19) que deve implementar uma ferramenta própria de efeitos de realidade aumentada (RA) nos seus aplicativos móveis. A ideia é reproduzir a mesma técnica de criação de filtros de alguns de seus principais concorrentes.

Uma das principais novidades será a implementação de funções copiadas do Snapchat e do Facebook para ofertar aos tiktokers os melhores recursos de RA. Embora invistam em constantes recursos e melhorias para o que já existe, as redes sociais parecem estar em busca de integrações da realidade aumentada ao ambiente social.

O Spark AR é a ferramenta do Facebook para criação de filtros em realidade aumentada (Imagem: Capturla de Tela/Canaltech)

O Effect House é um projeto do Tiktok para criar efeitos de RA ainda em desenvolvimento, porém com uma versão beta para testes. Ele oferece um conjunto de ferramentas que permite ao desenvolvedor explorar possibilidades e produzir filtros exclusivos. A inspiração parece ser o Lens Studio, do Snapchat, e o Spark AR, do Facebook, ambas criadas com esse mesmo propósito de gerar filtros e efeitos para tornar os vídeos curtos e stories mais divertidos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Por enquanto, não há muitos detalhes sobre o conteúdo e funcionalidades do software, exceto o que dá para se supor com base nos relatos de testadores. Ao que parece, o programa deve contar com um tutorial para ajudar os novatos em programação visual, afinal ele questiona os usuários se eles têm experiência prévia com os efeitos de RA.

O questionário também pergunta quais efeitos a pessoa pretende criar no TikTok, o que incluiria ajustes para rostos, corpos ou ambiente. Isso pode ser também uma forma de levantar quais funcionalidades os desenvolvedores podem inserir, já com base no interesse majoritário do público.

Anúncios com efeitos de RA

Segundo o TikTok, um território ainda pouco explorado e muito promissor são os recursos de realidade aumentada associados às marcas. Hoje, a cultura da rede é quase toda baseada em fundos de tela verde ou duetos, ambos feitos por pessoas físicas, mas que isso tende a mudar em breve, razão pela qual a nova ferramenta deve ser útil.

Muita empresas começam a se dar conta do poder da RA para suas marca (Imagem: Captura de tela/Canaltech)

O novo app de criação também pode ser uma forma de incentivar a profissionalização dos efeitos, algo que ainda não é forte nem mesmo em outras plataformas. Com essa consolidação, seria possível atrair mais interesse de empresas, que criariam algum filtro bacana em troca da "divulgação gratuita" feita pelo uso das pessoas.

A rede social chinesa afirma já haver anunciantes com experimentos em RA bem interessantes, focados em expandir a base de fãs. Snapchat e Facebook têm alguma tradição neste setor, principalmente proveniente de artistas e cantores, mas projetam com cada vez mais marcas interessadas em agregar seus próprios estilos.

RA patrocinada?

Isso poderia gerar um nicho de "Filtros de RA Patrocinados", por exemplo, no qual a companhia pagaria para ter seu efeito destacado na busca ou em troca de usos por influenciadores digitais. Trata-se de uma mera especulação, mas é certamente algo que os chineses já pensam em fazer no futuro.

A única certeza é que investimentos em realidade aumentada estão nos planos de grandes marcas — e no foco das maiores redes sociais do planeta. Essas novidades devem enriquecer bastante a produção de conteúdo, seja para gerar mais interatividade, seja para resolver algum problema, no intuito de atrair potenciais clientes.

Será que a realidade aumentada será uma tecnologia ainda mais promissora para as marcas em um futuro próximo?

Fonte: ItHomeThe Information

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.