Instagram derruba site que vendia curtidas e seguidores falsos

Instagram derruba site que vendia curtidas e seguidores falsos

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 10 de Agosto de 2021 às 16h13
(Imagem: Reprodução/ Prateek Katyal/Unsplash)

Um site que vendia curtidas e seguidores falsos no Instagram foi fechado após a rede social entrar com uma ação na justiça dos Estados Unidos. A página oferecia planos com likes e robôs seguidores para incrementar contas, o que é proibido pelas regras da plataforma.

A LikeUp.Me era um serviço projetado para inflar perfis de forma não natural na rede, apenas para “impressionar” os demais. A promessa era entregar seguidores reais, mas, na prática, isso dificilmente acontece — quando ocorre, são pessoas pagas que não se interessam pelo conteúdo apresentado. A estimativa é que tenha arrecadado cerca de US$ 100 mil (mais de R$ 500 mil) só em 2020.

O serviço tinha tutorial no YouTube com orientações (Imagem: LikeUp/YouTube)

Após a derrubada, a empresa colocou no ar um comunicado dizendo que fará um reembolso de todos que pagaram pelo serviço e não tiveram a entrega realizada. As pessoas que não receberam o dinheiro de volta devem contatar a companhia pelo e-mail disponibilizado para este fim.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Compra proibida

Criadores de conteúdo e influenciadores digitais costumam usar serviços similares ao LikeUp.Me para fortalecer sua imagem virtual. Ao comprar seguidores e likes, os perfis aparentam ser mais fortes do que realmente são e isso ajuda a atrair marcas e patrocinadores.

Essa prática, contudo, costuma trazer apenas para malefícios para a conta, pois reduz o engajamento, enche a conta de fakes e eleva a taxa de spam dos perfis. Com isso, os conteúdos são entregues para cada vez menos gente e a pessoa perde curtidas e comentários, além de estarem sujeita às sanções mais severas da rede.

Esta não é a primeira vez que o Instagram toma este tipo de medida. A empresa já declarou guerra a serviços similares acusados de inflar perfis alheios em troca de dinheiro. O fato é que há tantas opções no mercado que fica difícil para o Facebook, dono do Instagram, combater todos.

Fonte: Vice  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.