Diretor do Instagram disse que rede social não tem políticas contra deepfakes

Por Wagner Wakka | 25 de Junho de 2019 às 14h07
Tudo sobre

Instagram

Saiba tudo sobre Instagram

Ver mais

O diretor do Instagram participou de uma entrevista para o programa CBS This Morning. Adam Mosseri foi sabatinado com uma série de perguntas sobre o aplicativo, entre elas, a polêmica recente com o vídeo em deepfake do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg. Sobre isso, ele respondeu: “Nós não temos uma política contra deepfakes atualmente”.

Essa é uma ferramenta utilizada para criar um vídeo falso em que se coloca o rosto de uma pessoa qualquer da forma mais natural possível para realizar uma montagem. O sistema utiliza inteligência artificial e um banco de dados de fotos da vítima para criar um vídeo falso sobre ela.

No caso de Zuckerberg, a produção era uma crítica da página Spectre feita pelo artista Bill Posters. O CEO do Facebook é apresentado como se confessasse que deve sua vida ao sistema, uma vez que “quem controla os dados, controla o futuro”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O vídeo data de 7 de junho, sendo que o Instagram já havia informado no dia 12 que não tiraria o vídeo do ar. Na época, a rede social informou que as punições para desinformação não se valiam para o caso, que se tratava de uma clara provocação.

“Estamos tentando avaliar o que queremos disso, e como podemos definir o que é deepfake”, apontou no programa. Nós primeiro precisamos definir princípios e sermos transparentes com estes princípios. Agora, estamos tentando equilibrar segurança e liberdade, e este equilíbrio é bem, mas bem perigoso. No momento, o mais importante é focar em chegar a estes conteúdos mais rapidamente. Depois disso é que podemos chegar ao próximo debate sobre derrubar ou não quando encontrarmos algo do tipo”. explicou.

O cabeça da empresa também foi questionado sobre privacidade do Instagram. De forma clara, se a plataforma “ouve” as nossas conversas. A resposta foi bastante incisiva: “não, não ouve”.

A entrevista completa vai ao ar apenas na CBS na próxima quarta-feira (26), mas a emissora já apresentou algumas respostas que estarão no episódio.

Fonte: CBS

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.