Com drone do tamanho de um Boeing, Facebook quer levar internet a áreas isoladas

Por Redação | 31.07.2015 às 12:04

A Amazon não é a única grande empresa interessada no uso de drones. O Facebook está de olho na tecnologia e arranjou um meio de usá-la a seu favor, mas de uma forma bem diferente. Enquanto a gigante do varejo quer usar os pequenos robôs para fazer entregas, Mark Zuckerberg optou por algo pouco convencional e quer fazer com que eles levem internet para todos os lugares, principalmente aqueles de difícil acesso.

Batizada de Áquila, em referência à águia da mitologia grega que carregava os raios de Zeus, a novidade impressiona exatamente por suas dimensões. Se você acha que ele é apenas mais um quadricóptero como estamos acostumados a ver por aí, saiba que está completamente enganado

Como apresentado pelo vice-presidente de engenharia do Facebook, Jay Parikh, o Áquila é algo completamente diferente e muito maior do que um modelo convencional de drone. Apenas para você ter uma ideia do tamanho, a envergadura do veículo — ou seja, a distância entre a ponta de uma asa a outra — é equivalente a de um Boeing 737.

Mais do que isso, ele utiliza energia solar e, mesmo com seus quase 400 quilos, é capaz de alcançar atitudes entre 18 mil e 27 mil metros durante 90 dias ininterruptos. E, como se não bastasse, ele é equipado com um sistema de laser chamado Free-Space Optics, que é capaz de reconhecer outros modelos a uma distância de até 80 quilômetros para evitar qualquer tipo de colisão ou problemas por conta dessa proximidade.

Toda essa monstruosidade tecnológica vai ajudar o Facebook a dar mais um passo — ou seria um grande voo? — com a iniciativa da ONG Internet.org de popularizar o acesso a rede em regiões em que isso não é possível. E não se trata de um sinal vagabundo ou coisa parecida, uma vez que o Áquila é capaz de oferecer conexão de até 10 gigabits por segundo.

Segundo dados da organização não governamental, cerca de 10% da população vive em áreas sem a infraestrutura necessária para que a internet chegue, seja por questões geográficas ou políticas. Assim, a ideia é colocar o drone em ação para que, mesmo com essas dificuldades, as pessoas possam estar online e conhecer o mundo além das limitações existentes.

Facebook Drone

Contudo, isso não quer dizer que o Facebook está querendo entrar no meio das telecomunicações e criar sua própria operadora ou coisa do tipo. De acordo com Parikh, a empresa está apenas envolvida com a criação do Áquila e que, assim que ele estiver no ar e completamente operante, o controle será entregue a companhias especializadas ou mesmo aos governos locais para que eles cuidem para que o projeto continue

De acordo com o estimado, cada modelo do drone será capaz de cobrir uma área de aproximadamente 7,8 mil quilômetros quadrados — ou seja, mais do que o suficiente para alcançar até mesmo alguns países pequenos, como Palestina e Trinidad e Tobago.

A ideia é que os primeiros testes do Áquila comecem nos próximos meses nos Estados Unidos. Segundo Parikh, os drones serão levados por balões a uma altura de 21 mil metros para que comecem a planar de maneira independente. Já a aterrissagem deve ser mais tranquila, uma vez que seu formato semelhante ao de um enorme paraquedas vai fazer com que ele chegue em solo de maneira igualmente simples.

Via: Business Insider, Fast Company