App do Facebook voltará a oferecer algumas funções exclusivas do Messenger

App do Facebook voltará a oferecer algumas funções exclusivas do Messenger

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 24 de Agosto de 2021 às 10h47
Brett Jordan/Unsplash

Desde 2014, as funções de chat do Facebook foram migradas para um app exclusivo, o Messenger. A transição garantiu mais espaço para a companhia ampliar o mensageiro, ao mesmo tempo em que atendia aos pedidos de quem prefere ter redes sociais e papos com amigos em lugares diferentes do celular.

Entretanto, neste ano, a firma de Mark Zuckerberg parece que seguirá o caminho contrário — ao menos, em parte. As chamadas de voz e vídeo retornam ao app principal da rede social para “reduzir a necessidade de ir e voltar entre os aplicativos do Facebook e do Messenger”, segundo o diretor de gerenciamento de produtos do mensageiro Connor Hayes.

Tecnologias do Messenger fazem parte do ecossistema do Facebook — e essa é a nova visão da companhia para ele (Imagem: Reprodução/Facebook)

De primeira, a volta das funções será experimental. A partir de segunda-feira (30), poucos usuários terão acesso à “novidade” que, de certa forma, complementa os testes feitos pelo Facebook em 2019, em que outras funções do Messenger também foram integradas ao aplicativo principal da rede social.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Messenger como serviço

Segundo o que aponta o Bloomberg, o retorno de funções do Messenger ao aplicativo original do Facebook é um reflexo da nova visão da companhia para o chat — agora, ele seria um serviço, não mais uma plataforma. Ou seja, usuários tendem a utilizar funções do mensageiro enquanto utilizam outras ferramentas, como durante o consumo de vídeos ou jogos.

As mensagens diretas do Instagram se tornaram parte do Messenger este ano e algo parecido é planejado para o WhatsApp. Para Mark Zuckerberg, integrar os serviços de mensagens da companhia traz vantagens para os usuários, permitindo que alcancem mais pessoas e não tenham que baixar apps diferentes para ter a mesma função.

Se o palpite do site estiver correto, é só questão de tempo até que o nome Messenger (como aplicativo) seja aposentado no ecossistema do Facebook. No lugar, existiria uma rede de mensageiros integrada entre as plataformas da companhia (Facebook, Instagram e WhatsApp), com divisórias praticamente invisíveis e recursos idênticos.

Vem aí

Para reforçar a teoria, Hayes complementou seus comentários ao Bloomberg com uma pista de que há novidades a caminho. "Você vai começar a ver um pouco mais disso [funções do Messenger no app do Facebook] com o tempo", disse o executivo. Para ele, o mensageiro da companhia é como uma via única para pessoas continuarem em contato umas com as outras, mesmo quando separadas na vida real, independentemente do serviço que escolhem utilizar.

Aqueles que não são fãs do Facebook podem ficar descontentes com a previsão de integração do WhatsApp com a rede social e suas ramificações, mas até que isso se concretize, não é possível ter certeza de que todos os mensageiros serão uma coisa só.

Você estaria pronto para deixar suas mensagens do WhatsApp integradas com o seu perfil do Facebook? Como acha que será essa integração? Deixe suas previsões nos comentários, logo abaixo.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.