Publicidade

Além do Brasil, em quais outros países o Orkut foi mais popular?

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 25 de Dezembro de 2022 às 17h00

Link copiado!

Reprodução/Orkut
Reprodução/Orkut

O Orkut foi um sucesso imenso no Brasil nos anos 2000, mas a rede social também foi popular em outros países. Esse crescimento foi impulsionado pelo público apaixonado que usava o serviço em vários locais e potencializado pelo alcance do Google.

Lançado inicialmente com foco nos Estados Unidos, em 2004, o Orkut logo se expandiu para o Brasil, o Japão, a Holanda e o Reino Unido no primeiro ano de vida. Se nos primeiros meses, a rede social tinha mais da metade do público nos EUA (51,36%), a situação mudou muito ao longo de 10 anos.

Em 2008, por exemplo, o Google anunciou que o Orkut seria totalmente administrado e operado no Brasil, na cidade de Belo Horizonte. A medida foi devido ao aumento das questões legais, que começaram a exigir mais atenção da empresa, e por causa da imensa base de usuários brasileiros.

Continua após a publicidade

Quais foram os países com mais usuários do Orkut?

Em 30 de setembro de 2014, data de fechamento do Orkut, estimava-se um total de 66 milhões de usuários. Esses eram os países com mais acessos à rede social:

  1. Brasil: 55,5% — cerca de 34 milhões de usuários
  2. Índia: 18,4% — cerca de 11 milhões de usuários
  3. China: 6,4% — cerca de 4 milhões de usuários
  4. Estados Unidos: 3,3% — cerca de 2 milhões de usuários
  5. Japão: 2,7% — entre 1 e 2 milhões de usuários
  6. Outras nações: 15,7% — quase 10 milhões de usuários
Continua após a publicidade

Os dados são do site Alexa, que reunia informações sobre o acesso de websites, mas que agora está fora do ar. Não há uma fonte oficial que conforme os dados, já que o Google não divulga tais informações.

Por que o Orkut acabou?

O Orkut começou a declinar no final da década, em razão de alguns fatores cruciais. O primeiro deles é o avanço do Facebook e do Twitter no mundo inteiro. Enquanto o Orkut concorria apenas com o MySpace e o Friendster, ainda foi possível manter a briga, mas o fortalecimento de outras redes deixou mais complicada a missão.

O segundo fator que levou ao fim do Orkut foi o pouco apoio do Google. A Gigante das Buscas até deu o aval para o criador produzir a plataforma, mas nunca se envolveu de perto com nada relacionada. Isso era compreensível, já que o produto nunca emplacou em mercados relevantes, como os Estados Unidos e a Europa.

Continua após a publicidade

A terceira causa foi a redução da audiência. Com novas redes sociais no mercado, em especial o Facebook e o Twitter, as pessoas começaram a utilizar menos o Orkut. Desta forma, a plataforma foi se esvaziando aos poucos até se tornar menos relevante.

Por fim, a quarta e última causa é a falta de um sistema de monetização. Mesmo sendo popular em vários países, o Orkut não tinha um sistema de anúncios nem chegou a ser usado profissionalmente pelas empresas. Sem dar lucro considerável, dá para entender porque o Google preferiu encerrar o serviço.

Orkut pode voltar

Continua após a publicidade

No final de abril de 2022, o domínio orkut.com foi reativado e passou a estampar um comunicado assinado pelo criador da plataforma, Orkut Büyükkökten. Na carta, o desenvolvedor diz estar construindo algo novo e pretende apresentá-lo ao mundo em breve.

Durante a Campus Party Brasil de 2022, reafirmou sua intenção de lançar uma nova plataforma, mas não deu mais detalhes sobre o projeto. Orkut apenas recomendou aos curiosos o cadastro do e-mail no site para receber as novidades assim que disponíveis.

É curioso notar como Brasil e Índia possuem gostos similares quando o assunto são redes sociais. Além do Orkut, o Koo é outro exemplo de plataforma que usuários dos dois países compartilham. Então, se você quiser uma plataforma que bombe por aqui, basta convidar os indianos para participar em massa — e vice-versa.