Você sabe o que é a Força Thor? Saiba como o herói ficou mais poderoso nas HQs

Por Claudio Yuge | 19 de Julho de 2020 às 21h00
Marvel
Tudo sobre

Marvel

Saiba tudo sobre Marvel

Ver mais

Todo mundo sabe que Thor é um dos mais poderosos seres do Universo Marvel. E agora que ele se tornou o novo “Pai de Todos” ao substituir Odin como rei de Asgard nos quadrinhos, graças às consequências da saga Guerra dos Reinos, o herói nórdico ficou ainda mais temível: além de conseguir o Poder Cósmico de Galactus, ele agora pode acessar sozinho a Força Odin, sem o auxílio de seu pai — e agora essa energia passou a ser chamada de Força Thor, por razões óbvias. Mas do que se trata esse “upgrade”?

Bem, os asgardianos são guerreiros por natureza e, de tempos em tempos, eles precisam “turbinar” suas habilidades para vencer oponentes de escalas cósmicas. A Força Odin, ou Força Thor, tem a forma senciente de um garoto e insufla seu usuário com vastas habilidades — não há uma forma de medir sua potência ou o que pode realizar, configurando-a como uma fonte infinita de possibilidades.

Com o Poder Cósmico e a Força Thor, o Deus do Trovão se tornou ainda mais poderoso
(Reprodução/Marvel Comics)

Quando foi utilizado por Odin ou por Thor (que só podia fazer anteriormente graças à ajuda do pai), garantiu a ambos invencibilidade e força descomunal, tornando-os imbatíveis. Contudo, após seu uso, Odin precisa entrar em um estado de dormência chamado de Sono Odin. Nesse período, ele fica vulnerável a ataques e precisa estar em um local protegido durante o longo período de hibernação para sua recuperação.

Como nasceu a Força Odin?

Há muito tempo, Odin e seus irmãos Vili e Ve tiveram uma batalha terrível contra Surtur, o deus de Muspelheim e Rei dos Gigantes de Fogo que estava destinado a destruir os Nove Reinos. Embora eles tenham conseguido destruir a espada que Surtur usaria para cumprir sua missão, o demônio conseguiu lançar uma bola de fogo contra o trio. Ao acordar, Odin viu Vili e Ve mortos. Furioso, o Pai de Todos descobriu ser capaz de acumular a energia vital dos irmãos e combinar seus poderes na energia coonhecida como Força Odin. Isso foi narrado em The Mighty Thor #349, de 1984 — e tem pitadas da lenda tradicional de Surt, da mitologia nórdica.

Reprodução/Marvel Comics

Desde então, a Força Odin foi usada de forma comedida ao longo das histórias da Marvel Comics. Odin já utilizou para criar e uma galáxia e para cortar o coração de uma estrela na criação do Mjolnir, o martelo de Thor. Também já restaurou todas as vidas de Asgard perdidas durante o Ragnarok, o apocalipse dos deuses nórdicos. Thor usou-a para fazer em pedaços o escudo praticamente indestrutível do Capitão América, para teleportar Asgard até o céu de Nova Iorque e até para conter explosões nucleares.

O efeito colateral, como dito anteriormente, é o sono profundo em que Thor ou Odin precisam ficar — e a duração desse estado comatoso depende da intensidade e da duração que a Força Odin/Força Thor foi usada.

Força Odin/Thor no MCU

O uso da Força Odin no Universo Cinematográfico Marvel (MCU, na sigla em inglês) foi muito mais frequento do que nos quadrinhos. Em Thor, Odin a usa para desintegrar um esquadrão de Gigantes de Gelo que invadiu seu cofre. Isso fica ainda mais evidente após banir o Deus do Trovão para a Terra, pois o Pai de Todos entra no Sono de Odin e concede o acesso à Força Odin a Loki. Como sabemos, o Deus da Mentira, posteriormente, usa esse poder para enfrentar seu meio-irmão.

A Força Odin teve parte de sua vasta energia canalizada pela SHIELD em uma de suas armas, usada por Phil Coulson contra o próprio Loki, em Os Vingadores. Em Thor: O Mundo Sombrio, Odin usou-a para converter Frigga em energia e, basicamente, fazer o mesmo com si mesmo, ao se desintegrar em Thor: Ragnarok.

Odin usou a Força Odin para se desintegrar em Thor: Ragnarok (Reprodução/Marvel Studios)

Além disso, o uso das rajadas elétricas sem a ajuda do Mjolnir, assim como a turbinada que o Deus do Trovão recebe no final de Vingadores: Guerra Infinita e de Vingadores: Ultimato também podem ser consideradas manifestações menores da Força Thor — e, como a intensidade e duração foram menores, ele não precisou entrar em sono profundo. Ou seja, essa fonte de poder foi muito mais usada nos cinemas do que nos quadrinhos, desde sua criação.

Thor também já teria acessado resquícios da Força Thor em Thor: Ragnarok, Vingadores: Guerra Infinita
e Vingadores: Ultimato (Reprodução/Marvel Studios)

Agora, continuamos acompanhando a “Fase Goku” do Rei Thor em seu título mensal. Com o Poder Cósmico de Galactus e a posição de Pai de Todos, que lhe garante acesso à Força Thor, o Deus do Trovão se tornou ainda mais poderoso e uma das criaturas mais formidáveis de todo o Universo Marvel.

*Com informações do CBR.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.