SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Saiba quais os novos poderes do Lanterna Verde Hal Jordan

Por| 09 de Novembro de 2023 às 14h25

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

Depois da era de Geoff Johns, entre meados de 2000 e o comecinho dos 2010, a franquia do Lanterna Verde caiu muito, e até os três ou quatro títulos que ela colocava nas bancas se limitou a períodos irregulares de uma só revista. Agora, a iniciativa Dawn of DC tem ajudado a colocar as coisas nos trilhos, e uma das primeiras boas novidades é o reposicionamento de Hal Jordan como um herói único na Tropa dos Lanternas Verdes.

A última fase de destaque de Hal Jordan foi em 2019, quando Grant Morrison e Liam Sharp ofereceram maluquices cósmicas brisadas em duas temporadas de uma série policial intergalática. Mas os conceitos muito viajados, sua ausência ainda maior da Terra e os desenhos, que, embora autênticos, pareciam coisas experimentais de fanzine, afastaram muitos leitores.

Continua após a publicidade

Desde então, a DC vem capengando com os Lanternas Verdes, mas, agora, há uma direção mais clara para cada principal Gladiador Esmeralda da Terra. E, assim como tudo o que Dawn of DC vem fazendo, antes de atualizar o conjunto todo, a linha editorial primeiro revisa o maior ícone de cada franquia. Assim, Hal Jordan volta para a Terra e ganha um novo anel energético, que é único e dá a ela poderes que os anteriores não ofereciam.

Quais os novos poderes?

Atualmente, os Guardiões do Universo, que é o grupo de anões ancestrais que criaram a Tropa dos Lanternas Verdes, estão desaparecidos. Vale destacar que essa organização, que antes era vista como “sagrada” décadas atrás, vem sofrendo questionamentos, extinção, corrupção, reposições e, agora, esse sumiço, desde os anos 1990, quando Hal Jordan dizimou todos os Gladiadores Esmeralda e se tornou o vilão Parallax.

No lugar dos Guardiões, quem assumiu o papel de patrulhar a galáxia foi a organização Planetas Unidos, uma espécie de “ONU intergalática”, mas muito mais burocrática e parcial em suas atitudes. A primeira decisão desse grupo na nova função foi colocar a Terra em quarentena, porque as atividades intensas no planeta colocam uma “responsabilidade insegura para o universo”.

Continua após a publicidade

Revoltado com a decisão e com o sumiço dos Guardiões, o temperamental Jordan, que vive sendo expulso da corporação, abandona mais uma vez a Tropa dos Lanternas Verdes. Depois de retornar para a Terra, sem o anel energético e impedido de deixar o planeta, ele encontrou um criminoso usando uma armadura de Caçador Cósmico (a primeira tentativa de os Guardiões criarem uma polícia intergaláctica).

Com a energia residual dos Guardiões, Jordan consegue criar seu próprio anel energético, que não é interligado à Tropa dos Lanternas Verdes e possui características únicas e inéditas. Em Green Lantern #3, lançado recentemente, Hal Jordan tenta deixar a Terra e seus poderes entram em curto, e, antes que ele caísse no chão sem energia, o herói consegue recarregar o artefato apenas com sua força de vontade, sem a necessidade de uma bateria.

Além disso, esse novo anel permite que Jordan consiga gerar construtos ainda mais fortes e realistas. A brutal força de vontade do herói consegue produzir objetos que refratam a luz de forma diferente, deixando o resultado colorido e muito próximo do real, sem a tradicional caracterização verde.

Por enquanto, ainda não dá para saber quais as outras proezas que esse novo anel pode realizar, contudo, já dá para notar algumas limitações, como a ausência de uma inteligência artificial conectada à gigantesca biblioteca universal sobre planetas, raças, estruturas, e tudo mais que os arquivos da Tropa dos Lanternas Verdes pode oferecer. E também não parece haver salvaguardas automáticas, como quando uma aura protege Jordan de ser atacado de surpresa.

Continua após a publicidade

É ainda só o começo da nova fase, mas desde já parece promissora e a mais divertida e importante desde a saída de Johns do título, em 2011. E é bom ver Jordan novamente na Terra, passando mais tempo com pessoas, eventos e lugares mais fáceis de se relacionarem com os leitores — afinal, por que ele se revoltou tanto quando Coast City foi varrida do mapa sendo que ele nem mesmo fica sequer mais de 24 horas na própria cidade?