Quais são as HQs mais caras da história? Veja essa lista milionária

Por Claudio Yuge | 30 de Abril de 2020 às 21h00
DC Comics

Na semana que passou falamos por aqui sobre uma rara edição, que tem capa de um gibi da DC Comics e vem com o miolo de uma aventura da concorrente Marvel Comics. Essa criatura bastarda entrou em leilão no eBay, com valor mínimo de US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 6,3 milhões). O mercado de quadrinhos para colecionadores sempre teve suas “pérolas preciosas”, que continuam há anos no topo das edições mais caras do planeta. E quais seriam elas?

A lista abaixo foi compilada com informações do site de cultura pop Comic Book Resources e da página de consultoria financeira Love Money. Os valores levam em consideração o histórico de preços que por décadas fez parte do catálogo impresso da revista Wizard — a grande referência dessa seara até o fim e início do monitoramento digital.

Vale destacar também que todos os títulos passam por uma avaliação da Companhia de Garantia de Certificado (CGC) e, só depois de examinadas a raridade e o estado de conservação, entre outros detalhes, é que um montante é estipulado. Então, abaixo estão as 11 primeiras posições, devidamente comentadas.

11.  Marvel Comics #1 

Reprodução/Marvel Comics

Todo número 1 de um título famoso custa caro. Este exemplar custa muito não somente porque leva o nome da editora, mas também porque é a introdução de personagens clássicos, a exemplo de Namor e o Tocha Humana original.

Lançada pela Marvel Comics em 1939, teve um exemplar vendido por US$ 350 mil, cerca de R$ 1,85 milhão na conversão direta.

10. Tales of Suspense #39

Reprodução/Marvel Comics

Os nomes Jack Kirby e Stan Lee costumam estar estampadas em edições de estreia de personagens populares, e isso, por si só, já é motivo para tornar um exemplar mais caro. Neste caso, temos a primeira vez do Homem de Ferro, com sua armadura mais rudimentar. O item com certeza foi valorizado após a estreia de Robert Downey Jr. com esse mesmo modelo, no filme do Gladiador Esmeralda de 2008.

Lançada pela Marvel Comics em 1959, teve um exemplar vendido em 2012 por US$ 375 mil, cerca de R$ 1,99 milhão na conversão direta.

9. Flash Comics #1 

Reprodução/DC Comics

Este aqui é um caso em que o estado de conservação conta mais do que a raridade do exemplar. O colecionador Edgar Church, que morreu em 1978, ficou conhecido não somente por sua vasta biblioteca, mas também por ser um dos pioneiros em anotar todas as “imperfeições” que desvalorizam um exemplar, a exemplo da maneira que foi dobrado, existências de gorduras corporais, marcas ou fungos, entre outras coisas.

Os exemplares super bem conservados desta edição da Era de Ouro dos quadrinhos chegaram a esse preço por conta disso. Lançada pela DC Comics em 1940, teve um exemplar vendido em 2010 por US$ 460 mil, cerca de R$ 2,4 milhões na conversão direta.

8. X-Men #1

Reprodução/Marvel Comics

A primeira edição dos mutantes da Marvel é um sucesso até hoje, pois ela traz as primeiras aparições de Ciclope, Fera, Magneto, entre outras propriedades que estão mais populares do que nunca, especialmente devido à série de filmes lançadas pela Fox Films e pelo novo momento que elas têm agora, ao se juntar à Disney no Universo Cinematográfico Marvel.

Lançada pela Marvel Comics em 1963, teve um exemplar vendido em 2011 por US$ 492.937,50, cerca de R$ 2,6 milhões na conversão direta.

7. Batman #1

Reprodução/DC Comics

O primeiro número da revista do Homem-Morcego — que já havia aparecido em Detective Comics #27 conta com a estreia de dois personagens que estão entre os mais famosos da DC Comics até os dias atuais: o Coringa e a Mulher-Gato. Além disso, a capa traz Batman ao lado do Robin.

Lançada pela DC Comics em 1940, teve um exemplar vendido em 2013 por US$ 567.625, cerca de R$ 3 milhões na conversão direta.

6. All-Star Comics #8

Reprodução/DC Comics

Bem antes da Liga da Justiça ou dos Vingadores, havia a Sociedade da Justiça. E é justamente nesta edição que vemos, pela primeira vez, a reunião de vários heróis em um supergrupo, com direito à estreia da Mulher-Maravilha.

Lançada pela DC Comics em 1940, teve um exemplar vendido em 2017 por US$ 936.223 cerca de R$ 5 milhões na conversão direta.

5. Detective Comics #27

Reprodução/DC Comics

A primeira vez em que o Homem-Morcego aparece nos céus de Gotham, enforcando um gângster, em uma ilustração também considerada iconoclasta para o período: o ângulo inusitado, as cores que não eram comuns para “pulp fiction”; o fato do Batman estar em segundo plano e, ainda assim, ser protagonista; e sua aparência, embora assustadora, de um morcego, em uma pose heróica. Tudo isso valoriza ainda mais o título.

Lançada pela DC Comics em 1939, teve um exemplar vendido em 2010 por US$ 1,075 milhão, cerca de R$ 5,7 milhões na conversão direta.

4. Amazing Fantasy #15

Reprodução/DC Comics

De forma parecida com o Batman, a edição de estreia do Homem-Aranha é um marco na Marvel Comics e em todo o setor, devido às diferenças estéticas e narrativas e, claro, ao lançamento de um dos personagens mais queridos de todo o mundo — ao lado de Superman e Batman, Homem-Aranha é um dos rostos mais conhecidos dos quadrinhos na cultura pop.

Lançada pela Marvel Comics em 1962, teve um exemplar vendido em 2011 por US$ 1,1 milhão, cerca de R$ 5,82 milhões na conversão direta.

3. New Teen Titans #6

Reprodução/DC Comics e Marvel Comics

Com miolo de Marvel-Two-In-One #74, essa foi a edição da matéria que comentamos acima, publicada pelo Canaltech na semana passada. Devido a uma confusão na montagem das pilhas reservas de impressão da Ronald’s Printing, no Canadá, houve a troca de capa — o que tornou um dos três exemplares que aconteceu isso em uma raridade milionária.

Lançada em 1981, em um misto da Marvel Comics e da DC Comics, ainda está em leilão por US$ 1,2 milhão (cerca de R$ 6,4 milhões).

2. Action Comics #1

Reprodução/DC Comics

Essa é a HQ que mudou tudo na mitologia moderna dos Estados Unidos e se tornou a referência de um gênero que ainda estava engatinhando nas páginas de jornais. Além de moldar a Era de Ouro dos quadrinhos nos Estados Unidos, a edição tem o fato curioso de na capa caracterizar o Superman como se fosse uma ameaça. Isso chamou bastante a atenção dos leitores, que, ao abrir a revista, apaixonavam-se por um personagem que era justamente o contrário do que aparentava ser.

Além disso, a composição dos elementos no desenho, a maneira como o herói se encaixa em seu traje e diversos outros componentes tornam esse um título clássico e de importância ímpar para a Nona Arte.

Lançada pela DC Comics em 1938, teve um exemplar vendido por US$ 1,5 milhão, cerca de R$ 7,9 milhões na conversão direta.

1. Action Comics #1

É basicamente a mesma edição, mas com uma nota 9.0 do CGC, enquanto a anterior chegou a 8.5, devido a algumas mínimas particularidades, a exemplo de marcas de dobradura ou pequenos desgastes. Vendida inicialmente por US$ 0.10, chegou a esse patamar de preço em 2014 e já foi adquirida por mais de US$ 1 milhão em quatro ocasiões.

Lançada em 1938, teve um exemplar vendido em 2014 por US$ 3,2 milhões, cerca de R$ 17 milhões na conversão direta.

Outras raridades caras

Abaixo, os preços até a 21ª posição, só que em ordem crescente e com algumas curiosidades:

  • 12. Captain America Comics #1 (1941)/Marvel Comics – US$ 343.057 (cerca de R$ 1,8 milhão)
  • 13. Incredible Hulk #1 (1962)/Marvel Comics – US$ 326 mil (cerca de R$ 1,7 milhão)
  • 14. Fantastic Four #1 (1961)/Marvel Comics – US$ 300 mil (cerca de R$ 1,6 milhão)


15. Whizz Comics #2 (1940)/Fawcett Comics – US$ 281 mil (cerca de R$ 1,49 milhão)

Reprodução/Fawcett Comics

Edição que apresentou o herói Shazam!, que na época era conhecido como Capitão Marvel.

  • 16. Avengers #1 (1963)/Marvel Comics – US$ 274 mil (cerca de R$ 1,45 milhão)
  • 17. Action Comics #10 (1939)/DC Comics – US$ 258 mil (cerca de R$ 1,37 milhão)
  • 18. All American Comics #16 (1939)/DC Comics – US$ 200 mil (cerca de R$ 1,06 milhão)
  • 19. Action Comics #13 (1939)/DC Comics – US$ 185 mil (cerca de R$ 980 mil)

20. Suspense Comics #3 (1944)/Continental Comics – US$ 173.275 (cerca de R$ 918 mil)

Reprodução/Continental Comics

A primeira capa que um dia trouxe uma caracterização de mensagem de ódio e violência, com várias suásticas e pessoas com trajes semelhantes ao da Ku Klux Klan, além de referências a tortura, assassinato, sacrifício pagão e guerra. Continental Comics é apenas um dos nomes usados pelos responsável pela publicação.

  • 21. Showcase #4 (1954)/DC Comics – US$ 179.250 (cerca de R$ 950 mil)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.