SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Nova HQ explica por que o Arqueiro Verde nunca fica sem flechas

Por| 25 de Maio de 2023 às 14h56

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

Os fãs do Arqueiro Verde sabem que ele é muito esperto e um exímio lutador. Munido de seu arco e de sua grande variedade de flechas, torna-se um oponente muito difícil de ser batido. Dificilmente vemos o herói ficar sem munição, e isso há tempos leva os leitores a questionarem: por que ele dificilmente fica sem armas, mesmo com um estoque tão limitado em suas costas? Pois bem, uma nova HQ dá um jeitinho de explicar isso.

Atenção para spoilers de Green Arrow #2!

Nos primeiros títulos da nova fase de Oliver Queen, vemos o Arqueiro Verde preso em outro planeta, após sua aparente morte em Dark Crisis on Infinite Earths. Enquanto Arsenal e Canário Negro buscam uma forma de trazer de volta Queen para a Terra Prime, a principal da DC em todos os Multiversos da editora, ele precisa se virar ao lado da filha de Roy Harper, Lian Harper.

Continua após a publicidade

Em Green Arrow #2, vemos o Arqueiro Verde construir um abrigo em cima de uma árvore, onde ele e Lian podem descansar e recompor, tanto a parte física e mental, quanto seus mantimentos. É aí que a própria Lian pergunta de onde ele tira esses recursos — ou seja, é como se eu ou você perguntássemos a Oliver: “como você faz para sempre ter flechas?”.

Eis que, sem dar detalhes, Queen revela que Batman e Flash o ajudaram a criar um equipamento com tecnologia de compressão de objetos, que fornece de forma miniaturizada no fundo de sua aljava, todas as as armas e suprimentos que o Arqueiro Verde precisa no caso de uma emergência — a exemplo da falta de flechas.

Não dá para saber como isso funciona exatamente; e nem mesmo a trama se dá ao trabalho de explicar com detalhes como isso é possível. Ainda assim, pelo menos é alguma explicação para o eterno questionamento sobre a falta de suprimentos.

Continua após a publicidade

Oliver Queen, além de tudo, é especialista em sobrevivência, e conseguiria confeccionar facilmente a munição que precisa, a partir de qualquer coisa que estiver ao seu redor. Ainda assim, é curioso notar que os próprios escritores também se preocupam em ao menos tentar explicar algo que é tão inverossímil para um personagem “pé no chão”.