Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Mulher-Gato sofre a mais brutal morte de sua trajetória na DC

Por| 24 de Abril de 2024 às 16h51

Link copiado!

DC Comics
DC Comics

A Mulher-Gato ganhou alguns poderes que fazem jus ao mito dos gatos: após os eventos de Guerra de Gotham, Selina Kyle emergiu de um meteoro enviado por Vandal Savage aparentemente ilesa, com “nove vidas”, as quais uma tinha acabado de ser gasta. E, agora, em uma de suas “mortes”, ela acaba sofrendo a mais brutal de sua trajetória.

Atenção para spoilers de Catwoman #64!

Ok, sobre as “nove vidas”. Desde que Selina ganhou os misteriosos poderes, mais nada foi revelado sobre eles, apenas que ela tem aproveitado para participar das missões mais perigosas que normalmente relutava em aceitar. 

Continua após a publicidade

As duas primeiras mortes de Selina desde sua ressurreição original na Guerra de Gotham aconteceram em Catwoman #59, ao receber uma grande descarga elétrica fatal enquanto invadia uma residência, e, em seguida ser esfaqueada no peito; a terceira ocorreu em Catwoman #60, em que ela até conseguiu desviar de uma seringa com veneno fatal, mas não da colisão de um caminhão.

Em Catwoman #61, ela perdeu mais uma vida depois de adoecer por conta da radiação em uma aventura em Markovia. Já em Catwoman #63, Selina salva um documentarista e acaba se afogando, e, mesmo revivendo, morre novamente em uma  explosão que separa sua espinha, somando seis de nove mortes.

Pois bem, a sétima das nove vidas acaba de maneira brutal, em um das piores mortes dos quadrinhos, tão dolorosa quanto a de Jason Todd sendo demolido pelo candelabro do Coringa.

Qual é a morte brutal?

Em Catwoman #64, lançado recentemente, de Tini Howard e Carmine Di Giandomenico, mostra a morte mais devastadora da Mulher-Gato até agora. Para combater seus mais recentes inimigos, o Vice-Rei e a Luva Branca, Selina precisa embarcar na Ultraviolet X-40, uma espaçonave experimental de propriedade do governo. O objetivo é viajar pelo espaço sideral para encontrar e destruir um satélite sem ser vista. 

Infelizmente, a Mulher-Gato não contava com a Equipe de Demolição atrás dela por ordem do general da espaçonave que ela roubou. A briga danifica gravemente o veículo e a obriga a fazer um pouso forçado na Terra. Depois de se lançar violentamente através da atmosfera à velocidade da luz, seu corpo queima várias vezes e aparece chamuscando até cair sem vida no final da edição — muito provavelmente, Selina vai levar mais tempo para se recuperar dessa morte, em relação às outras.

Continua após a publicidade

Embora seja uma combatente experiente, a Mulher-Gato se mostra novata com sua misteriosa “sorte” de nove vidas, que está acabando. Veremos se ela pelos menos poupa os leitores de mais uma morte brutal como a da edição mais recente.