Marvel revela por que a inteligência do Homem-Aranha não é levada a sério

Marvel revela por que a inteligência do Homem-Aranha não é levada a sério

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 01 de Novembro de 2021 às 22h40
Reprodução/Marvel

Peter Parker não é apenas o agraciado com superpoderes de aranha, como também é uma das mentes mais brilhantes no panteão de heróis da Marvel — o que nem sempre é lembrado, principalmente pelas mentes mais brilhantes da Casa das Ideias, a exemplo de Tony Stark, Reed Richards, Bruce Banner, Hank McCoy entre outros. Muita gente já suspeitava que uma das razões por essa falta de reconhecimento seria devido a fato de sua inteligência não ter sido documentada por instituições de ensino respeitadas. E, em X-Men nº 4, lançado recentemente nos EUA, a editora confirma isso: um texto no final da história tira um sarro grande da universidade onde o jovem se graduou.

Atenção: spoilers a seguir!

Na história, com roteiro de Gerry Dugan e desenhos de Javier Pina, vimos que o vilão Pesadelo dá uma passadinha no novo quartel-general dos mutantes, no Central Park, em Nova York, e solta alguns sonhos sinistros por lá — já falamos disso aqui. E uma das últimas páginas da edição tem um memorando assinado pelo Doutor Stasis, o misterioso chefe de recursos humanos de Orchis, uma organização mutante.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

No texto, Stasis se dirige aos colegas de trabalho como pessoas de altíssimo nível intelectual, mas para isso faz uma comparação jocosa. "Todos vocês ganharam seu caminho até aqui, nesta posição sagrada de defesa, e não é como se qualquer um de nós tivesse realizado cursos online na [Universidade] Empire State." E acrescenta uma observação para deixar claro que fez uma piada: "Para aqueles de vocês com doutorados da Empire State, por favor entendam que isso é só um pouco de leviandade muito necessária por aqui".

A fictícia Empire State University (Imagem: Reprodução/Marvel)

E o que isso tem a ver com Peter Parker? Bem, ele é um dos graduados na fictícia universidade Empire State da Marvel, que também teve outros formandos famosos, como Norman Osborn (Duende Verde), Emma Frost (a Rainha Branca dos X-Men), Johnny Storm (o Tocha Humana) e Brian Braddock (Capitão Britânia).

Ex-aluno da Midtown Science High School de Nova York, Peter Parker tem grandes conhecimentos de física e química que permitiram-lhe criar seus famosos lançadores de teia — ou seja, um elemento adesivo que decompõe que nem mesmo grandes companhias, a exemplo da 3M, conseguiu criar até hoje. Ele já foi até da Fundação Futuro, um supergrupo criado por Reed Richards, do Quarteto Fantástico, composto por super-heróis que desejavam usar suas habilidades e intelecto para melhorar o mundo. E vale destacar que em uma fase não muito distante Parker criou uma gigante da tecnologia capaz de rivalizar com a Stark Enterprises.

Por fim, Peter graduou-se com muitos diplomas em biofísica e bioquímica pela Empire State University, o que lhe deu a oportunidade de ser um professor de química na sua escola natal, Midtown Science High School. Mas ele é frequentemente ignorado como uma mente brilhante da Marvel, que normalmente associa esse patamar a Richards, Stark ou Banner. E ainda por cima, virou vítima de bullying do novo personagem dos X-Men.

Fonte: ScreenRant

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.