Fãs fazem campanha no Twitter pedindo um namorado para o Capitão América

Por Redação | 25.05.2016 às 11:22
photo_camera Divulgação

Considerado um dos melhores filmes do universo cinematográfico da Marvel, Capitão América: Guerra Civil explorou os limites dos super-heróis e suas relações entre si. Uma delas foi a amizade entre Steve Rogers (Chris Evans) e Bucky Barnes (Sebastian Stan). Agora, fãs organizaram uma nova campanha no Twitter sugerindo que os dois continuem unidos, mas como um casal de namorados.

Pela hashtag #GiveCaptainAmericaABoyfriend ("Deem um namorado ao Capitão América", na tradução livre), milhares de usuários pedem que a Disney arranje um companheiro para o personagem que, apesar de sempre ter se relacionado com mulheres, tem sua sexualidade discutida há anos. Como citado acima, o principal candidato é o Soldado Invernal, já que o "bromance" entre os dois foi um dos destaques de Capitão América 2: O Soldado Invernal e, mais recentemente, de Guerra Civil.

Na manhã desta quarta-feira (24), a hashtag foi um dos assuntos mais comentados do microblog, com mais de 120 mil tweets em todo o mundo. Além disso, a iniciativa chega apenas uma semana depois de outra campanha em que fãs do filme Frozen, também dos estúdios Disney, usaram a hashtag #GiveElsaAGirlfriend ("Dê uma namorada à Elsa"), para que a personagem ganhe um interesse amoroso do mesmo sexo na sequência de Uma Aventura Congelante.

Em entrevista ao site Flickering Myth no início de maio, Chris Evans se mostrou favorável à ideia de um romance entre Bucky e Steve. "Isso não seria tão ruim. Apenas nunca foi parte da minha interpretação do personagem. Acho que desde o primeiro filme dá para perceber o quanto ele era apaixonado por Peggy Carter… Acho que eu tinha deixado isso claro na última cena. Ou talvez não. Talvez eu tenha passado muito tempo olhando para o Sebastian [Stan]", disse.

Veja abaixo alguns dos tweets promovidos pela campanha dos fãs:

Talvez o Capitão América não tenha sua sexualidade alterada nos filmes da Marvel, uma vez que sua relação com Sharon Carter, a Agente 13 (Emily VanCamp), se firmou em Guerra Civil. No entanto, isso não significa que um personagem abertamente gay seja introduzido nas próximas produções do estúdio.

Recentemente, os irmãos Joe e Anthony Russo, diretores de Capitão América: Guerra Civil, afirmaram que os futuros longas da Marvel "certamente terão heróis da comunidade LGBT" - o mais provável é que isso aconteça em Vingadores: Guerra Infinita, que estreia em maio de 2018. "Como contadores de histórias que estão fazendo filmes de sucesso, é uma incumbência para nós fazer isso com a maior diversidade possível", destacou Joe Russo.

Nas séries assinadas pela Marvel, já existem pelo menos dois personagens homossexuais. Um deles é Joey Gutierrez (Juan Pablo Raba), um dos inumanos que aparecem em Agentes da S.H.I.E.L.D; a outra é Jeri Hogarth (Carrie-Anne Moss), a advogada de Jessica Jones no seriado homônimo da Netflix.

Fontes: ComicBook, Business Insider, The Wrap