Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Capitão América toma decisão que mata milhares de inocentes em nova HQ

Por| 10 de Julho de 2024 às 15h00

Link copiado!

Marvel Comics
Marvel Comics

O que aconteceria se vivêssemos em um mundo em que as narrativas são dominadas por grupos ocultos e sombrios, e as autoridades estivessem todas em conchavo com criaturas poderosas em uma rede secreta que torna transforma heróis em terroristas? É nesse cenário que vemos os Vingadores nascer no novo Universo Ultimate, palco de uma decisão tomada pelo Capitão América que acaba ceifando milhares de vidas inocentes.

Atenção para spoilers de Ultimates #2!

O novo Universo Ultimate é o oposto do original, lançado em 2000.  Desta vez, os heróis não são soldados de operações especiais que matam terroristas e salvam a América de um ataque, e sim os próprios terroristas, lutando contra um governo corrupto que quer manter sua população oprimida.

Continua após a publicidade

O Universo Ultimate original (também conhecido como Terra-1610) comunicava-se com questões de seu tempo, a exemplo da campanha Guerra Contra o Terror, infundida pelo governo estadunidense após a queda das Torres Gêmeas.

O novo Ultimate Universe nasceu na Terra-6160 para trazer, novamente, versões diferentes e extremas de vários personagens, sem as amarras da continuidade de décadas. Quem criou essa realidade foi o vilão conhecido como Criador, que é o Reed Richards da Terra-1610. Ele vinha sido mantido preso na Terra-616, a tradicional, após as Guerras Secretas de 2015.

Como o Criador tem um conhecimento íntimo da linha do tempo principal do Multiverso Marvel, ele viajou no tempo e mudou de Terra para reescrever eventos e se tornar um governante inquestionável do planeta. Assim, ele escolheu quem seriam os heróis no início deste novo mundo, corrompendo ou matando seus maiores inimigos; garantindo que todos os outros nunca tivessem seus superpoderes.

Felizmente, o pai de Tony Stark descobre a verdade, e, agora, Tony lidera uma rede de resistência, enquanto o Criador está preso em sua própria prisão temporal. Há 18 meses no mundo real para que a base do vilão seja destruída, já que cada edição desse novo Universo Ultimate adianta o relógio um mês em direção ao seu retorno.

É nesse contexto que vemos Steve Rogers tomar uma decisão que mata milhões de vidas inocentes.

Capitão América sabia que mataria milhões

Em Ultimates #2, lançado recentemente, o Capitão América ataca a Casa Branca na esperança de derrubar o vilão Midas. Nesta linha do tempo, a América foi dissolvida em 1969, com seus territórios caindo sob o controle de vários vilões. A missão dos Supremos (os Vingadores do Universo Ultimate) é libertar América Chavez, já que a heroína foi transformada em fonte de energia para o comando de Midas.

Continua após a publicidade

O poder cósmico de América Chávez vinha sendo usado para abastecer hospitais, aeroportos e outras infraestruturas vitais. Se o Capitão América libertasse-a, pessoas com aparelhos de suporte morreriam, aviões cairiam do céu e centenas de colisões de trânsito ceifariam vidas inocentes. Midas avisa Steve: "Leve-a... e você matará milhares." 

E ainda assim, no final da edição, os Supremos são vistos saindo da Casa Branca em chamas, tendo feito a escolha de salvar o jovem herói às custas de civis inocentes. É algo chocante ver o Capitão América fazendo, mas é coerente com essa nova realidade: tudo o que o Criador fez no mundo, inclusive com os Estados Unidos, roubou o otimismo de Steve Rogers.

Além disso, em um realidade em que o status quo é mantido por narrativas criadas pelos vilões, os heróis se tornaram terroristas. E, em uma guerra, Rogers decide, deliberadamente, matar milhares de pessoas, carregando a culpa por seguir um plano que tem como objetivo libertar milhões de outras vidas inocentes.

Continua após a publicidade

É claro que isso terá consequências terríveis, e continuamos acompanhando o novo Universo Ultimate para ver isso de perto.