A vinda do metal fictício vibranium em um asteroide é cientificamente possível?

Por Claudio Yuge | 27 de Julho de 2020 às 22h15
Marvel

O país africano fictício Wakanda é conhecido por ser o lar do Pantera Negra, vingador que, além de força e vigor sobrehumanos, possui alta tecnologia baseada no metal virtualmente indestrutível conhecido como vibranium. O artefato é flexível e pode absorver enorme quantidade de energia — não à toa está no traje de T’Challa e no escudo do Capitão América. O escritor afrofuturista Ta-Nehisi Coates introduziu uma origem com bases científicas para esse elemento e, agora, uma cientista falam sobre a possibilidade disso acontecer na vida real.

Pois é, de acordo com a mitologia wakandiana, um asteroide caiu na Terra há 10 mil anos, trazendo consigo o metal alienígena. Com o passar dos séculos, o povo local conseguiu desenvolver tecnologias avançadas com o uso do vibranium, que passou a revestir prédios, aeronaves, mais uniformes e armas, entre outras coisa do cotidiano hi-tech tribal do país. Mas como essa sociedade conseguiu construir tudo isso com uma fonte finita durante tanto tempo?

Reprodução/Marvel Studios

Para fornecer vibranium suficiente para um país inteiro durante milhares de anos, o asteroide “precisaria ser extremamente grande, provavelmente maior do que o causador da extinção [da maioria] dos dinossauros”, disse Jamin Scarlett, estudante de doutorado histórico e social de vulcanologia, disciplina que estuda formação, distribuição e classificação de vulcões, assim como sua estrutura, causas e fenômenos relacionados. A rocha estelar que colidiu com a Terra há 65 milhões de anos tinha quase 9,7 quilômetros de comprimento — o suficiente para causar uma devastação global.

Outras hipóteses

Mas vamos dizer que um asteroide grande o suficiente para fornecer matéria-prima para Wakanda durante os 10 mil anos da evolução do país realmente tenha se assentado na região, como os wakandianos fizeram para coletar o metal? Bem, de acordo com Scarlett, uma rocha dessa proporção teria boa parte de sua composição vaporizada durante o impacto, derretendo o chão ao redor e incorporando o vibranium no solo. Assim, seria possível ao povo minerá-lo e extraí-lo.

O império intergalático de Wakanda, no planeta Bast (Reprodução/Marvel Comics)

Como teria que ser uma porção realmente grande para oferecer vibranium suficiente, há outra hipótese levantada por Scarlett que envolve a possibilidade de, em vez de uma só rocha, Wakanda ter recebido uma quantidade muito maior de asteroides ao longo dos séculos. Considerando que há menos de 1% de chances disso acontecer mais de uma vez em qualquer local da superfície terrestre, deveria haver uma grande coincidência.

Mas é aí que entra a obra de Ta-Nehisi Coates. Ele explica que o vibranium vem de um planeta chamado Bast, onde Wakanda tem seu próprio império galático. Não à toa, a deusa guerreira em forma de pantera que dá os poderes ao Pantera Negra chama-se Bast. “Mesmo que a origem de apenas um grande asteroide não funcione como uma história de origem cientificamente plausível, é divertido tentar refletir sobre essa questão”, complementa Scarlett.

Fonte: Inverse  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.