A Marvel pode comprar a DC? Afinal, o que está rolando?

Por Claudio Yuge | 27 de Fevereiro de 2020 às 16h59
Marvel Comics/DC Comics
Tudo sobre

Marvel

Saiba tudo sobre Marvel

Ver mais

As coisas não andam muito boas para o lado da DC Comics ultimamente. Embora a divisão de filmes criada apenas para as propriedades da editora, a DC Films, esteja prosperando, a AT&T estaria descontente com a direção que os gibis vêm tomando nos últimos meses. Agora, depois da queda do coeditor-chefe Dan Didio, as coisas estariam encaminhando para algo que seria impensável há alguns anos: a possível venda da DC Comics para a Disney — ou seja, a Marvel poderia comprar a DC!

Os rumores vieram de informantes do site We Got This Covered, que não é lá essas coisas em termos de confiabilidade, mas ultimamente a página tem acertado em algumas das apostas e recebido dicas quentes. Segundo essas fontes próximas da AT&T, que é dona da Warner Bros e da DC Comics, a gigante quer reestruturar a editora, que nos últimos anos vem criando reboot atrás de reboot.

Editoras já se pegaram em diversos crossovers (Imagem: Reprodução/Marvel e DC)

Só fazendo as contas por cima, temos Flashpoint, Novos 52, Convergência, Renascimento e agora o projeto 5G. Todos tinham como maior objetivo alinhar todas as franquias em um universo coerente e que dialogue com outras mídias — algo que a Marvel vem fazendo com sucesso em suas linhas. A reformulação aconteceria porque, bem, a origem das histórias para os filmes vem dos criadores das revistas — e se algo não vai bem na gestação dos “bebês”, eles não vão nascer e crescer bem, certo?

Como contraponto, dá para citar que a posição que a Disney colocou Kevin Feige, como CCO, permite a ele controlar a Marvel Comics, a Marvel TV e o Marvel Studios, centralizando assim as decisões que afetam todo o Universo Marvel através das várias plataformas.

Saída de Didio teria tudo a ver

Bem, os boatos aumentaram sobre essa possível compra porque, coincidência ou não, vários fatores se alinharam para que isso talvez aconteça. Em primeiro lugar, temos um desgaste de ambiente na DC Comics. Mesmo sanitizando a toxicidade masculina que tomava conta dos corredores de editores como Eddie Berganza, vez ou outra aparecem críticas sobre o assunto.

Além disso, muitos criadores se desligaram da DC Comics nos últimos dez anos por conta da insatisfação com negociação com Dan Didio e com a falta de liberdade de criação. As constantes reformulações impostas por Didio desagradaram muitos artistas, que foram obrigados a mudar radicalmente ou até desistir de tramas já alinhadas.

Generation Zero, edição que sai em breve, seria o ponto inicial de mais um reboot, o projeto 5G
(Imagem: Reprodução/DC Comics)

O caso mais grave em relação a isso diz respeito a Geoff Johns e Scott Snyder, dois dos grandes pilares da DC Comics nos últimos 20 anos. Foram eles que criaram as linhas de narrativa e os maiores sucessos da editora e ambos claramente são contra as várias tentativas frustradas de reboot que Didio coordenou.

Segundo muitos autores, Didio era bom de controlar microambientes editoriais e se dava bem com negociações externas, como as parcerias que a DC Comics fez com as redes varejistas Target e Walmart. Mas suas decisões sobre o rumo das histórias e personagens, de gerenciamento das franquias, não estaria dando certo.

Citações entre as editoras aumentam o burburinho

Para aumentar as especulações sobre isso, ultimamente vemos várias referências entre as editoras, algo que não acontecia antigamente. No sexto capítulo da quinta temporada de DC’s Legends of Tomorrow, John Constantine chamou um personagem de “Capitão América”. Jane Foster, a Thor que empunhou o Mjolnir por um tempinho, também já havia citado na revista Mighty Thor que o Superman e a Mulher-Maravilha foram capazes de levantar o martelo mágico.

Em Doomsday Clock, sequência espiritual de Watchmen, o Doutor Manhattan chega a falar sobre Hulk e Thor. Mais recentemente, a nova revista do Deus do Trovão mostrou um vilão destruindo um universo, que tinha defensores com claras analogias ao Flash, Superman, Batman e Lanterna Verde.

Veja destacado em azul o Doutor Manhattan falando sobre Thor e um "Gigante Verde"
(Imagem: Reprodução/DC Comics)

Isso tudo pode ser apenas coincidência e, embora os planos da AT&T sejam mesmo de vender a DC Comics — e pode apostar que a Disney estaria interessada —, há um ponto desfavorável a essa teoria porque, em tese, a ideia seria criar um universo cronologicamente mais alinhado com outras mídias e sem tanta bagunça. Então, a lógica seria a AT&T centralizar o comando da criação da DC Comics com a DC Films e a DC Entertainment — mas tanto a divisão de filmes como a de TV não estariam envolvidas nessa jogada.

Embora sejam apenas boatos, tudo o que se desenhou nos últimos meses realmente dá a entender que a possibilidade da Marvel comprar a DC seja real. Mas como ficariam os universos, seriam os mesmos? Isso deixamos para vocês imaginarem, por enquanto.

Fonte: We Got This Covered  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.